Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

Espanhola se desculpa por polêmica com mulheres na F-1

.

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A espanhola Carmen Jordá se manifestou nesta quarta-feira a respeito de suas declarações sobre a presença de mulheres na Fórmula 1.

Na segunda-feira, após testar pela Fórmula E, Jordá foi questionada a respeito dificuldade que mulheres teriam para ingressar no grid da F-1. Na resposta, a espanhola apontou a condição física como o principal obstáculo para conseguir uma vaga na categoria máxima do automobilismo mundial.

"Não cabe a mim decidir o que é bom ou não para as mulheres no esporte. Mas, com a minha experiência, posso dizer que existe uma barreira por uma questão física na Fórmula 1 e Fórmula 2, ao contrário de outros campeonatos", afirmou, em entrevista ao site ESPN F1.

A declaração repercutiu negativamente entre homens e mulheres do automobilismo. Por isso, nas redes sociais, Carmen Jordá procurou se justificar. Em comunicado, deixou claro que a questão física era um obstáculo pessoal, e não geral para as competidoras no esporte a motor.

"Tendo experiência nos dois carros, eu dei minha opinião pessoal sobre pilotar um carro de Fórmula E, que seria um desafio físico menor que um da Fórmula 1 por conta do menor downforce", disse Jordá, que foi além.

"Eu também me referi à presença de uma ‘questão física’ para as mulheres na Fórmula 1, algo que criou um considerável debate nos últimos dias – inclusive por parte de muitas mulheres de destaque em nosso esporte. Eu gostaria de agradecer a meus companheiros pilotos por dividir suas opiniões e respeito muito todas as visões. Sinto muito se meus comentários pareceram falar por todas as mulheres e criaram toda a confusão, uma vez que eu me referia meramente à minha própria experiência pessoal", acrescentou.

"Nunca pretendi desencorajar outras mulheres a competir no ápice de nosso esporte, ou dizer que elas fisicamente não podem. Meus comentários foram puramente uma resposta a uma questão direta: ‘Você acha que a Fórmula E seria mais fácil para uma mulher?’", completou.

Ainda em seu comunicado, a espanhola se disse "comprometida a encorajar mais mulheres a se envolver em nosso esporte" e "a celebrar aquelas que estão alcançando grandes resultados".

Por fim, Jordá parabenizou a colombiana Tatiana Calderón, anunciada pela Sauber como piloto de testes para a temporada 2018. "Espero que ela possa se tornar a primeira mulher em 41 anos a disputar uma corrida de Fórmula 1 e desejo a ela toda sorte na próxima temporada", acrescentou, em referência à italiana Lella Lombari, última mulher na categoria, que correu entre 1974 e 1976.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber