Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

Vasco e Fluminense não saem do zero em clássico das chances perdidas

.

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Em um jogo movimentado no Engenhão, Vasco e Fluminense correram, lutaram, tentaram, mas perderam muitos gols e ficaram no 0 a 0. Os times não fizeram um clássico marcado pela técnica e jogadas de efeito, mas entrega não faltou aos rivais no empate desta quarta-feira (7). Com uma formação mais entrosada, o time tricolor mostrou mais conjunto, mas os cruzmaltinos, na base da raça, igualou o duelo e poderia ter voltado para casa com a vitória.

Após o resultado, o Fluminense segue na ponta do Grupo C da Taça Rio, com 10 pontos. Já o Vasco continua na disputa pela ponta com o Flamengo.

Na próxima rodada, os vascaínos enfrentam o Madureira, sábado, em Moça Bonita, às 15h45. Os tricolores, por sua vez, recebem o Nova Iguaçu, domingo, 19h30, no Maracanã.

Os primeiros 45 minutos no Nilton Santos foram animados. Com duas equipes dispostas a atacar, Vasco e Flu fizeram um jogo com alternâncias e oportunidades de parte a parte.

Com um time mais entrosado, o Fluminense começou melhor o jogo. Com destaque para outra boa atuação do lateral-esquerdo Ayrton Lucas, os tricolores aproveitaram bem os espaços pelos lados, mas faltou capricho no passe final e contundência na hora de concluir.

O Vasco foi se organizando em campo e equilibrou as ações. Com Yago Pikachu como principal figura, o time teve as oportunidades mais cristalinas para marcar. Pikachu soltou uma bomba defendida por Júlio César, e Renato Chaves salvou cabeceio de Rildo que estava na direção do gol.

O Flu apostou na manutenção da posse de bola, enquanto o Vasco, mais precavido, se encolheu e esperou os contra-ataques para tentar ser mais certeiro. Quando conseguiu uma boa escapada, Gilberto cruzou na cabeça de Sornoza, que perdeu a melhor chance de todo o primeiro tempo. No duelo de duas propostas diferentes, o 0 a 0 na etapa inicial refletiu bem uma partida que não teve um rival muito superior ao outro.

O clássico não foi um primor de técnica, mas seguiu corrido e disputada na etapa final. A disposição tática das equipes seguiu parecida, e vascaínos e tricolores conseguiram criar ainda mais ocasiões de gol.

Logo aos três minutos, Riascos fez boa jogada pela direita, cruzou para Rildo, mas o jogador chegou um pouquinho atrasado. Já com Júlio César batido, o camisa 7 ficou a centímetros de abrir o marcador.

O Flu não se intimidou e foi para cima do rival. Em uma espécie de ensaio, Gilberto soltou o pé direito e levou muito perigo. Minutos depois, Sornoza arriscou e carimbou a trave vascaína.

A partida seguiu na mesma batida, Vasco e Flu seguiram criando e perdendo chances. Os dois técnicos abandonaram o esquema com três zagueiros, lançaram seus times ao ataque, mas o 0 a 0 permaneceu até o apito final. No clássico cheio de alternâncias, faltou só o gol.

VASCO

Martín Silva; Werley (Paulinho), Paulão, Erazo; Yago Pikachu, Desábato, Wellington, Wagner (Thiago Galhardo), Henrique; Rildo (Ríos), Riascos. T.: Zé Ricardo

FLUMINENSE

Júlio Cesar; Renato Chaves, Gum, Ibañez (Douglas); Gilberto, Richard, Jadson, Sornoza, Ayrton; Marcos Jr. (Robinho), Pedro (Dudu). T.: Abel Braga

Estádio: Engenhão, no Rio de Janeiro

Juiz: Marcelo de Lima Henrique

Cartões amarelos: Jadson, Richard, Renato Chaves, Gilberto (Fluminense); Thiago Galhardo, Henrique (Vasco)

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber