Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

Campeã de Wimbledon supera perda dramática de peso e volta a jogar tênis

.

DANIEL CASTRO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Campeã de Wimbledon em 2013, a tenista francesa Marion Bartoli, 33, voltou às quadras na noite desta segunda-feira (5), quase cinco anos depois de alcançar a maior glória da carreira e logo em seguida anunciar sua aposentadoria do circuito profissional.

Ela participou de uma disputa de match tie-break (jogo até dez pontos) contra Serena Williams durante um torneio de exibição no Madison Square Garden, em Nova York. O confronto acabou com vitória da americana por 10 a 5.

Não apenas o tempo de afastamento do esporte, motivado inicialmente por um problema crônico nos ombros, mas principalmente as condições em que essa ausência ocorreu, tornam o retorno de Bartoli um feito impressionante. Ainda não está claro se ela voltará a disputar torneios oficiais, embora já tenha manifestado essa vontade.

Antes da exibição, a francesa disse ao jornal The New York Times que em um determinado momento de 2016 chegou a pesar cerca de 40 kg. “Eu estava perto de morrer”, afirmou.

De acordo com a ex-número sete do ranking da WTA, dois fatores levaram à perda dramática de peso. Segundo Bartoli, durante 18 meses, a partir de 2015, ela fez uma dieta que sabia não ser saudável por causa da pressão exercida pelo então namorado —a atleta preferiu não revelar o nome dele. “Eu fiz isso porque ele estava, todos os dias, me dizendo que eu era muito pesada, muito gorda”, declarou.

Além disso, Bartoli afirmou que no mesmo período contraiu uma variação da gripe H1N1 em uma viagem à Índia. A doença veio acompanhada de febre alta por 15 dias consecutivos e contribuiu para o quadro crítico de saúde. Foi quando ela chegou perto dos 40 kg.

Em maio de 2016, ao ser escalada para conduzir entrevistas em quadra durante o torneio de Roland Garros, sua forma física preocupou fãs e integrantes do circuito. Logo em seguida, Bartoli disse que participaria de uma exibição em Wimbledon, mas não recebeu autorização médica para entrar em quadra.

Após o episódio, ela passou quatro meses internada para dar início a sua recuperação. Com a progressiva melhora, no ano passado a francesa passou a cogitar o retorno ao tênis profissional. O anúncio de que faria essa tentativa veio em dezembro.

Como perdeu quantidade significativa de massa muscular nos últimos anos, ela adotou um trabalho de preparação física intensa, que incluiu treinos na altitude dos alpes franceses. Ainda assim, suas expectativas atuais são controladas. “Se eu puder me chamar de tenista profissional depois disso, será uma grande vitória”, disse ao jornal americano.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber