Facebook Img Logo
  1. Edhucca Banner
Mais lidas
Esportes

Vasco defende ida à fase de grupos da Libertadores na altitude boliviana

.

PAULO BATISTELLA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Vasco venceu o Jorge Wilstermann por 4 a 0 no jogo de ida da terceira etapa preliminar da Taça Libertadores, a última antes da fase de grupos, mas tem 2.800 motivos —ou metros de altitude— para evitar qualquer euforia.

O time cruzmaltino chega para o duelo de volta nesta quarta-feira (21), a partir das 21h45 (de Brasília), com a possibilidade de avançar até com derrota por três gols de diferença —ou quatro, caso marque também. Ainda assim, mantém cautela pelas condições geográficas de Sucre, na Bolívia, local da partida. “Eu já joguei três vezes na altitude. Varia muito de jogador para jogador. Quando joguei em Potosí, a 4.000 m, eu não senti tanto. Mas fui jogar com 2.800 m e senti bem mais. Lembro que a bola fica mais rápida, assim como o jogo para o adversário. Temos que saber o momento certo de subir, pois a volta vai ser complicada para nós”, destacou o experiente meia Wagner.

A delegação do Vasco chegou ao país andino na segunda-feira (19), mas se concentrou em Santa Cruz de la Sierra, que não tem uma elevação significativa. O grupo programou dois treinamentos e viajará a Sucre apenas no dia do jogo, para diminuir efeitos adversos da altitude.

Vale lembrar que o Wilstermann é de Cochabamba, que está a 2.570 m acima do nível do mar, mas transferiu suas partidas para o Olímpico Patria por causa das reformas em sua casa, o estádio Felix Caprielles, que vai receber os próximos Jogos Sul-Americanos em maio.

A precaução vascaína, que incluiu treinos de cobranças de pênaltis, é bem fundamentada.

O aproveitamento do Wilstermann na altitude boliviana, em consequência da queda de rendimento dos visitantes, ficou evidente na última Libertadores. Fora de casa, não venceu nenhuma partida —inclusive levou uma memorável goleada de 8 a 0 para o River Plate nas quartas de final, na Argentina.

Contudo, em seus domínios, o adversário dos vascaínos ganhou as cinco partidas que disputou, com direito a duas goleadas: 3 a 0 contra o River e 6 a 2 diante do uruguaio Peñarol, pentacampeão do torneio continental. A lista dos times derrotados ainda teve os brasileiros Palmeiras e Atlético-MG.

O cuidado, no entanto, não deve paralisar o Vasco, segundo o atacante colombiano Riascos. “Jogar na altitude é difícil, principalmente quando a gente não está acostumado, mas não podemos mudar o nosso estilo de atuar. Precisamos ser uma equipe compacta e jogar da mesma forma que nos primeiros jogos.”

Ao menos a escalação será a mesma do primeiro confronto, em São Januário. O técnico Zé Ricardo ainda não terá o retorno do zagueiro Erazo, que levou suspensão de dois jogos pela expulsão contra a Universidad de Concepción, do Chile. Deste modo, o Vasco terá a seguinte formação: Martín Silva; Pikachu, Paulão, Ricardo e Henrique; Desábato, Wellington, Wagner, Evander e Paulinho; Andrés Ríos.

Estádio: Olímpico Patria, em Sucre (BOL)

Juiz: Wilmar Roldán (COL)

Horário: 21h45 (de Brasília) desta quarta-feira

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber