Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Esportes

Súmula do Ba-Vi confirma triunfo por 3 a 0 do Bahia sobre o Vitória

.

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Quase 24 horas depois do apito inicial do Ba-Vi, a Federação Bahiana de Futebol (FBF) divulgou no fim da tarde desta segunda-feira a súmula do polêmico confronto entre Vitória e Bahia, disputado neste domingo (18), no Barradão. Nela, o árbitro Jaílson Macêdo Freitas confirma a vitória por 3 a 0 do time tricolor, seguindo o que rege o Regulamento Geral de Competições da CBF. O resultado, inclusive, já está na tabela oficial do Campeonato Baiano.

Na súmula da partida, Jaílson esclarece todos os fatos ocorridos durante o clássico, desde a provocação de Vinícius até a última expulsão, de Bruno Bispo, que resultou no final precoce da partida. Com as cinco expulsões do Vitória, o Bahia acabou ficando com o triunfo por W.O: "A partida foi encerrada aos 35 minutos do segundo tempo de jogo devido à equipe do E.C. Vitória ter ficado reduzida com menos de sete atletas no campo de jogo.

O juiz cita os motivos de todas as nove expulsões, sendo as de Kanu, Denílson, Rhayner, Edson, Rodrigo Becão e Lucas Fonseca por conduta violenta. Já Vinícius foi expulso por comemorar o gol em frente à torcida do Vitória com gestos obscenos. Uillian Correia, por sua vez, recebeu o segundo amarelo por 'impedir um ataque promissor', enquanto Bruno Bispo ganhou o vermelho 'por retardar o início de jogo de forma acintosa e ainda chutando a bola do local da cobrança'.

Jaílson relatou ainda a invasão a campo de dois torcedores rubro-negros, "sendo os mesmos contidos imediatamente pelo policiamento", e palavras ditas por dirigentes dos dois clubes. Segundo o juiz, Diego Cerri, diretor de futebol do Bahia, reclamou de mão no gol do Vitória, enquanto Erasmo Damiani, dirigente do Vitória, acusou-o de 'ceder à pressão do Bahia'.

Com o resultado positivo, o Bahia assume a vice-liderança do Campeonato Baiano, agora com 11 pontos. O Vitória, por sua vez, permanece com dez, mas ainda com um jogo a menos. O líder da competição é o ainda invicto Juazeirense, que soma 16 pontos em seis jogos.

O que aconteceu no confronto

A partida foi encerrada antecipadamente porque o Vitória ficou com apenas seis jogadores em campo -um time precisa ter ao menos sete para seguir jogando. Kanu, Rhayner, Denilson, Uillian Correia e Bruno Bispo, do Vitória, levaram vermelho. No Bahia, os expulsos foram Lucas Fonseca, Vinícius, Rodrigo Becão e Edson, sendo que os dois últimos estavam no banco.

Denilson abriu o placar para o Vitória no primeiro tempo. A briga começou quando Vinicius, do Bahia, fez o gol do empate na etapa final. Ele converteu a penalidade e fez uma "dança do créu" na comemoração, em frente à torcida rubro-negra, o que irritou os jogadores do Vitória. Com isso, uma briga generalizada teve início e fez com que a partida ficasse paralisada por 16 minutos.

Depois da briga, a partida foi reiniciada, mas durou pouco. Primeiro, Uillian Correia foi expulso por fazer falta dura em Zé Rafael. Depois, Bruno Bispo também recebeu o cartão vermelho por chutar a bola para longe e retardar uma cobrança de falta e deixou o Vitória com apenas seis jogadores em campo, o que fez o árbitro encerrar a partida aos 34min do segundo tempo.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber