Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Esportes

Adaptado, Borja faz metade de gols de 2017 em apenas um mês

.

VANDERSON PIMENTEL

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Contratação mais cara da história do Palmeiras, Miguel Borja desembarcou no Brasil em fevereiro de 2017 sob enormes expectativas. Um ano depois, o colombiano finalmente vem conseguindo mostrar o futebol esperado neste início de ano.

Em 2017, o jogador atuou em 43 jogos e só marcou 10 gols pela equipe brasileira. Bastante usado por Eduardo Baptista em sua chegada ao Palmeiras, o camisa 9 perdeu espaço com a chegada de Cuca, mas retornou ao time titular alviverde com a promoção do então interino Alberto Valentim.

Com o plantel desde o início da pré-temporada, Borja ganhou a confiança de Roger Machado e vem sendo o titular absoluto no ataque da equipe. Após um início conturbado, o colombiano de 24 anos chegou ao seu quinto gol em sete partidas ao fazer dois tentos na última quinta-feira (15), no empate por 2 a 2 contra o Linense.

Para o jogador, a pré-temporada fez toda a diferença. "Pode ser adaptação. Sabemos que eu vinha de um jogo totalmente diferente. Sempre falei que o jogo aqui é mais rápido. Agora tenho a confiança do treinador. Não só Roger, com Valentim me sentia melhor, pegava mais ritmo e terminei 2017 muito bem", disse na zona mista após o jogo do Campeonato Paulista.

Em menos de 10 jogos, o atacante chegou a metade dos gols marcados no ano passado. Em 2017, Borja demorou pouco mais de dois meses para fazer cinco tentos.

AGRADECIMENTO A ROGER

Apesar das críticas recebidas no início da temporada, Borja seguiu tendo a confiança de Roger Machado. Para o colombiano, a chegada do técnico foi essencial para a melhora de seu desempenho.

"Muito importante. Deus colocou ele na minha vida no Brasil para que tudo fosse melhor. Estou trabalhando. Sei que tenho de melhorar, posso dar mais, estou muito feliz e contente por todos meus companheiros que estão fazendo de tudo para fazer gol", afirmou.

Apesar da média satisfatória e da volta da confiança, Borja ainda não está completamente satisfeito. O atacante, que também busca uma vaga na seleção colombiana para disputar a Copa do Mundo, crê que pode render ainda mais se seguir focado.

"Sei que posso dar mais. Sei das minhas condições, meu potencial. Sei que tenho de fazer em cada treino, em cada jogo. Ninguém precisa falar, eu sei o que tenho de fazer. Muitas vezes, a gente fala demais. Então, aqui estou para falar."

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber