Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Esportes

Unai desagrada jogadores do PSG e vira culpado em derrota para o Real

.

JOSÉ HENRIQUE MARQUES

MADRID, ESPANHA (UOL/FOLHAPRESS) - Unai Emery deixou o Santiago Bernabéu na noite de quarta-feira (14) com o peso da responsabilidade pela derrota do Paris Saint-Germain por 3 a 1 para o Real Madrid, na partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões.

O treinador desagradou jogadores com a formação escolhida e alterações.

A bronca com Unai Emery começa ainda antes do jogo com a opção de deixar o capitão Thiago Silva no banco de reservas. A decisão foi considerada surpreendente e lamentada pela maioria dos jogadores, embora o substituto Kimpembe tenha realizado boa partida.

Quem também viveu a mesma situação de incompreensão do brasileiro foi o argentino Di Maria. Autor de 9 gols, em 11 jogos, em 2018, o jogador não participou do confronto. Após a derrota, as esposas de Thiago Silva e Di Maria criticaram Unai Emery publicamente em seus perfis no Instagram.

Outra escolha inicial questionada pelo grupo do PSG foi a entrada de Giovani Lo Celso como titular. O argentino atuou como primeiro volante na vaga de Thiago Mota, também descontente por ter sido cortado da lista de relacionados —se recuperou de lesão na perna esquerda recentemente.

Lo Celso teve atuação ruim, falhou na saída de bola em vários momentos e comprometeu o time com um cartão amarelo e o pênalti cometido quando o PSG vencia por 1 a 0.

O argentino foi disparado o jogador do PSG que mais ouviu bronca dos companheiros em campo. Daniel Alves, por exemplo, gritou diversas vezes com Lo Celso para corrigir posicionamento.

Já a primeira alteração de Unai Emery não gerou incompreensão dos jogadores. No entanto, o jogador substituído, Cavani, deixou o campo irritado.

Com a alteração do uruguaio para a entrada do lateral direito Thomas Meunier, o treinador botou em prática testes que eram feitos com Daniel Alves ocupando posição no meio-campo. Assim, Mbappé passou a ocupar o posto de centroavante.

"Nosso treinador tentou defender um pouco melhor no Marcelo que vinha forte ali na frente. E o Dani já vinha jogando nessa posição, tem inteligência para isso. Só que veio um gol por falta de concentração", defendeu Marquinhos.

O problema final de Unai Emery com os jogadores foi a "loucura" da escolha pelo meia Draxler no lugar de Lo Celso logo após o segundo gol do Real Madrid. Ali, o time passou a atuar desordenado e logo sofreu o 3 a 1.

"Não quero comentar [sobre alterações]. Ele é o treinador, o comandante, é quem decide o que faz com a equipe", disse Neymar ao canal Esporte Interativo logo após o jogo.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber