Mais lidas
Esportes

Kings cortam grego, e Bruno Caboclo seguirá na NBA após troca

.

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Sacramento Kings decidiu manter o brasileiro Bruno Caboclo no seu elenco depois da troca que fechou na noite da última quinta-feira (8) com o Toronto Raptors. A princípio, o jornal “Sacramento Bee” publicou que era provável a dispensa de Caboclo, mas a franquia optou por romper com o pivô Georgios Papagiannis para manter 15 jogadores à sua disposição, o máximo permitido na NBA.

Caboclo foi enviado a Sacramento em uma troca que levou o armador Malachi Richardson. No último dia de transferências, os Kings também se envolveram em uma troca com Cleveland Cavaliers e Utah Jazz, recebendo o ala Joe Johnson e o armador Iman Shumpert. A movimentação obrigou a franquia a fazer um corte, e o escolhido foi Papagiannis.

Aos 22 anos, Caboclo foi selecionado pelos Raptors no Draft de 2014. Escolha de primeira rodada, Caboclo chamava a atenção pela envergadura avantajada para um atleta de seu tamanho, embora fosse um jogador considerado “cru” na parte técnica -especialistas diziam que ele “estava a dois anos de estar a dois anos” de jogar regularmente na NBA.

Em três anos e meio na NBA, Bruno Caboclo participou de apenas 25 partidas (duas na atual temporada) e teve números discretos. Com apenas mais um ano de contrato, o brasileiro precisará mostrar trabalho na temporada para continuar na liga.

Caboclo vinha atuando na G-League, liga de desenvolvimento afiliada da NBA (previamente chamada D League), no Toronto 905. De acordo com a imprensa local, o ala trabalhava forte no “time B” dos Raptors, buscando evoluir a ponto de ter mais oportunidades na NBA.

Além de Caboclo, o Brasil tem os pivôs Nenê (Houston Rockets), Cristiano Felício (Chicago Bulls) e Lucas Bebê (Toronto Raptors), além do armador Raulzinho (Utah Jazz), em equipes da NBA.




×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber