Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

Presidente santista condiciona volta de Zeca a pedido de desculpas, e lateral rebate

.

SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O presidente do Santos, José Carlos Peres, abriu as portas para o retorno do lateral esquerdo Zeca, que desde outubro trava uma batalha judicial contra o clube.

Em evento na sede da FPF (Federação Paulista de Futebol), nesta quinta-feira (8), o mandatário informou que o clube alimenta a expectativa de um possível entendimento com o jogador revelado pelo próprio clube para por fim à procura por um nome para a posição no mercado.

De acordo com a assessoria santista, o departamento jurídico conseguiu uma ordem para que a CBF comunique os clubes de que ainda existe um vínculo do atleta com o Santos.

"Precisamos de um lateral. Temos o caso do Zeca. Conseguimos hoje [quinta-feira] uma liminar que exige do clube contratante a assinatura de uma carta de crédito e, com isso, o pagamento da multa ao Santos, que para o exterior é de R$ 200 milhões e interna é de R$ 150 milhões. Isso, praticamente, fecha as porteiras, não haverá nenhum presidente maluco de assinar por R$ 150 milhões no mercado interno", disse o dirigente em entrevista coletiva transmitida pelo Esporte Interativo.

Apesar da expectativa, ainda não houve nenhuma movimentação por parte dos representantes do jogador que, segundo Peres, para voltar precisaria fazer um pedido formal de desculpas a todo o elenco.

"O Santos está sempre aberto para conversas. Existe uma dificuldade, ele terá que pedir desculpas ao elenco por ter abandonado a equipe. Ele teve uma ação que não agradou o clube, nos colocou em xeque, mas tenho certeza absoluta que será bem recebido. Digo isso como qualquer ser humano que apareça lá no Santos, mas, em especial, porque vestiu a nossa camisa e fez muitas coisas. O homem precisa ser perdoado, o primeiro passo é conversar conosco e as portas estão abertas", explicou.

O processo corre em segredo de justiça, mas, como noticiou o UOL Esporte em dezembro, Zeca, amparado por seus advogados, obteve sucesso depois de perder nas duas primeiras instâncias. Em dezembro, o nome do jogador saiu no BID (Boletim Informativo Diário) com o seu contrato com o Santos rescindido.

Zeca, em sua ação, alega que o clube atrasou pagamentos de seu FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e também diz que não se sentiu apoiado pelo Santos em tentativas de agressão sofridas em aeroporto recentemente. Em função do episódio, ele está afastado desde o fim de outubro das partidas do Santos.

O jogador, campeão olímpico com a seleção brasileira, já foi ligado a possíveis acertos com Flamengo e com o Girona, da Espanha, mas divergências sobre a atual situação do jogador melaram a contratação. Zeca, inclusive, chegou a afirmar ter acordo encaminhado com o clube carioca.

O presidente santista negou que a relação com a torcida, apontada pelo próprio jogador como um dos motivos para a sua saída, não possa ser contornada.

"Isso tudo é contornado. Precisamos respeitar o jogador também, que por algum motivo tomou essa atitude e, a primeira vista, não foi elogiável por ninguém. Foi uma atitude extrema, de abandonar uma concentração com contrato com o clube. Mas há uma possibilidade de contornarmos, sim", disse.

O possível retorno agradaria, principalmente, o técnico Jair Ventura, que pede a contratação de um lateral esquerdo. Até o momento, o comandante testou Romário, contratado junto ao Ceará, Jean Mota, meia de origem que atuou improvisado, e Caju, revelado também no Santos, mas nenhum deles se firmou.

LATERAL REBATE

Pouco depois de Peres falar sobre o caso, o lateral se manifestou publicamente pela primeira vez em 2018. Por meio de seu Instagram, Zeca questionou os seguidores e o próprio presidente do Santos sobre um possível pedido de desculpas.

"Eu apanho na cara em aeroporto, minha mãe é ameaçada de morte, tenho salários atrasados, ex-presidente querendo me manipular, e eu que tenho que pedir desculpas?", perguntou o jogador. Pouco depois, Zeca apagou a postagem.

Logo depois, o jogador publicou uma frase de Rocky Balboa, personagem interpretado nos cinemas por Sylvester Stallone, para se defender das críticas. "Não importa o quanto você bate, mas sim o quanto aguenta apanhar e continuar. O quanto pode suportar e seguir em frente. É assim que se ganha."

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber