Mais lidas
Esportes

Promotor pede investigação sobre violência na eleição do Corinthians

.

ALEX SABINO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O promotor Paulo Castilho, do Juizado Especial Criminal, pediu à polícia a abertura de inquérito para investigar a confusão ocorrida após a eleição para presidente do Corinthians, no último sábado (3).

Após o anúncio da vitória de Andrés  Sanchez, torcedores tentaram agredi-lo. O dirigente teve de ficar fechado no banheiro feminino do ginásio do Parque São Jorge. Depois foi escoltado por guarda-costas até o estacionamento sob ameaças de integrantes de torcidas organizadas.

O repórter Flavio Ortega, da ESPN Brasil, foi agredido.

"Temos informações de que eles [os torcedores] entraram no clube usando violência e não deveriam estar ali. Pedimos as imagens para fazer a identificação", disse Castilho.

Segundo assessores de Sanchez, a ação foi premeditada por integrantes de uma dissidência da Gaviões da Fiel chamada rua São Jorge (mesmo endereço do Parque São Jorge).

"Recebemos telefonemas pedindo providências contra os invasores, alguns pertencentes a torcidas organizadas", diz Castilho.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber