Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

Guardiola ultrapassa R$ 2 bilhões gastos em contratações no Manchester City

.

CAIO CARRIERI

MANCHESTER, REINO UNIDO (UOL/FOLHAPRESS) - Dezoito meses após desembarcar na Inglaterra e ser apresentado pelo Manchester City em clima de festa, Pep Guardiola superou R$ 2 bilhões investidos em contratações para o clube financiado desde 2008 pelo Abu Dhabi United Group, dos Emirados Árabes Unidos.

Líder do Campeonato Inglês com folga, na final da Copa da Liga e nas oitavas da Liga dos Campeões, o City ultrapassou a marca astronômica ao contratar o zagueiro francês Aymeric Laporte, de 23 anos, ex-Athletic Bilbao-ESP, por 57,2 milhões de libras (R$ 258 milhões) e atender a um pedido antigo do treinador. As cifras representam preço recorde por um reforço na história do clube.

Em quatro janelas de transferências desde a mudança para Manchester, Guardiola avalizou a chegada de 16 jogadores ao custo total de 448 milhões de libras, o que corresponde a cerca de R$ 2,02 bilhões.

Os números poderiam ter alcançado patamar ainda mais elevado se pelo menos uma das seguintes investidas tivesse vingado neste mercado de janeiro. Na abertura da janela, no início do mês, o City voltou as atenções a Alexis Sánchez, então no Arsenal. No entanto, o atacante chileno acertou com o Manchester United, que cedeu o meia armênio Henrikh Mkhitaryan em troca. Nesta quarta (31), último dia de negociações no meio de temporada, diferentes publicações inglesas divulgaram o interesse do City em comprar do Leicester City o meia argelino Riyad Mahrez, 26 anos. Os Foxes rechaçaram as propostas por um dos protagonistas do time no surpreendente título da Premier League 2015/16.

Em que pese as negativas de última hora, a justificativa de Pep para tamanho investimento nos valores somados das contratações passa pleno de rejuvenescer o elenco. "No ano passado houve o impasse de termos seis jogadores em fim de contrato", disse sobre casos como de Bacary Sagna (34 anos), Pablo Zabaleta (33) e Willy Caballero (36). "Mas tem de investir para conseguir competir em alto nível. Entendemos o mercado inflacionado e as críticas sobre os preços, só que o mais importante nesse momento é a adaptação e o desempenho das nossas contratações".

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber