Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

Felipe Melo vira faz-tudo no Palmeiras e alcança melhor fase após calvário

.

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - As polêmicas de 2017 deram lugar a boas atuações de Felipe Melo sob o comando de Roger Machado no Palmeiras. Titular da equipe alviverde com o novo treinador, o jogador tem se destacado pela versatilidade. Como uma espécie de faz-tudo, alcançou a melhor fase no clube após o calvário vivido na temporada inicial.

Na vitória por 2 a 0 do Palmeiras sobre o Bragantino, no último domingo (28), Felipe Melo voltou ao time após ter sido poupado na partida anterior. Dono do meio-campo, desarmou, teve 100% de aproveitamento nos passes e ainda deu um lançamento perfeito para Dudu matar o jogo fora de casa.

"Nesse momento, ele [Felipe] é o titular. Não tenha dúvida. Dentro da partida, o Felipe tem correspondido em todas as fases, defendendo, articulando e na jogada semifinal. Dá para dizer que foi um passe para gol porque depois do lançamento o Dudu conseguiu concluir", disse Roger Machado.

Felipe Melo já havia sido um dos destaques do Palmeiras na estreia do Palmeiras no Estadual. Assim como aconteceu contra o Bragantino, o volante não errou um passe sequer e abriu caminho para o triunfo ao dar mais um lançamento preciso -no lance, Borja recebeu e Willian fez o gol após finalização de Dudu.

De acordo com o Footstats, o jogador tem a maior média de desarmes do Campeonato Paulista, além de ser líder de lançamentos corretos, superando, inclusive, nove goleiros que saem jogando com as mãos.

A versatilidade também é registrada no posicionamento em campo. Diante do Santo André, por exemplo, Felipe Melo chegou a atuar como um terceiro zagueiro quando os laterais subiam ao ataque ao mesmo tempo. Com a linha defensiva composta, teve mais liberdade para ir à frente e muitas vezes até armar o jogo.

NOVA FASE NO PALMEIRAS

A atual fase de Felipe Melo contrasta com aquela vivida no primeiro ano como jogador do Palmeiras. Na temporada passada, o volante ficou quase três meses afastado do elenco por causa de um desentendimento com o técnico Cuca, ocorrido após a eliminação na Copa do Brasil, no fim de julho.

O atleta voltou aos campos somente em outubro, já sob o comando de Alberto Valentim. No total, disputou apenas 30 dos 68 jogos realizados pelo Palmeiras e fez dois gols.

No primeiro semestre, se envolveu numa briga generalizada no Uruguai, depois de o Palmeiras derrotar o Peñarol de virada. Por ter dado um soco no adversário, acabou suspenso por seis partidas pela Conmebol. A pena, depois, foi reduzida a três partidas.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber