Esportes

Ex-jogadores Rogerinho e Gleidson relembram o título do Roma Barueri na Copa São Paulo de 2001

Da Redação ·
Rogerinho e Gleidson também jogaram no Roma Esporte Apucarana - Foto: Sérgio Rodrigo
Rogerinho e Gleidson também jogaram no Roma Esporte Apucarana - Foto: Sérgio Rodrigo

O ex-goleiro Antônio Gleidson dos Santos, 37, e o ex-lateral-esquerdo Rogério Dotto Pereira, o Rogerinho, 38, que residem em Apucarana, foram personagens e relembram com muitas saudades do título conquistado pelo Roma Barueri-SP na Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2001. Na final, com o estádio do Pacaembu lotado, o até então desconhecido time de Barueri, presidido pelo empresário João Wilson Antonini, o Kiko, venceu o favorito São Paulo na decisão por pênaltis por 6 a 5, após empate por quatro gols no tempo normal.

continua após publicidade

O título veio de forma invicta, com cinco vitórias e dois empates, com a equipe marcando 24 gols e sofrendo 10. 

“O nosso time não tinha estrela, mas era muito unido e com conjunto forte”, disse Gleidson, baiano de Itiúba. Goleiro titular naquela campanha, ele disse que o Roma Barueri já estava acostumado com decisões, pois em 2000, a equipe havia sido vice-campeã paulista da Segunda Divisão na categoria e nos Jogos Regionais do Estado.

continua após publicidade

“Nós tínhamos realmente um bom time, fizemos uma boa pré-temporada e a conquista da Copa São Paulo foi mais do que merecida”, disse o paulistano Rogerinho. Ele marcou seis gols e foi um dos artilheiros da edição de 2001.

Um ano antes, em 2000, Gleidson e Rogerinho haviam sido vice-campeões da tradicional Copinha pelo Juventus-SP, que na final perdeu para o São Paulo.

Na primeira fase da Copa São Paulo de 2001, o Roma ganhou do Auto Esporte-PB por 6 a 0 e do Botafogo-RJ por 3 a 0, empatando por um gol com o Goiás. Em seguida, pelas oitavas de final, venceu o Guaratinguetá-SP por 3 a 1. Depois pelas quartas de final bateu o Grêmio por 2 a 1, com gols de Rogerinho.

continua após publicidade

Na semifinal, o Roma derrotou o Bragantino por 5 a 3, enquanto na final superou o São Paulo. No tempo normal contra o Tricolor os gols do Roma foram feitos por Rogerinho, Alex Sorocaba, Thiago e Ednardo. Ricardo (2), Hugo e Harison assinalaram para o São Paulo, derrotado na sequência pela disputa de pênaltis.

O Roma na final jogou com Gleidson; Itabuna, André Astorga, Marcão e Rogerinho; Daniel, Caldeira, Alex Sorocaba e Evanardo; Jeffinho (Ednardo) e Thiago (Walney). Técnico: Marcelo Vilar.

O São Paulo atuou com Abner; Ricardo (Márcio), Alexandre, Júlio Santos e Alemão; Juan, Robson Rebouças (Wilton Batata), Hugo e Harison; Renatinho e Dinei. Técnico: Édson Machado.

continua após publicidade

Após a conquista da Copa São Paulo, o Roma Barueri, que tinha parceria com a Prefeitura local, deixou a cidade paulista e se transferiu para Apucarana, fundando assim o Roma Esporte Apucarana. Já em 2001, a equipe disputou o Paranaense da Terceira Divisão, conseguindo o acesso para a Segundona de 2002.

Gleidson e Rogerinho também jogaram no Roma Apucarana. O primeiro atuou no clube em 2001 e 2002, enquanto o ex-lateral-esquerdo jogou na equipe de 2009 a 2011.