Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

Técnico do Palmeiras esconde goleiro titular e explica Emerson Santos fora do Paulista

.

LEANDRO MIRANDA

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Na sua primeira coletiva do ano, Roger Machado quis fazer mistério sobre as escolhas para o seu time titular. O técnico do Palmeiras não revelou quem será o goleiro que sairá jogando nesta quinta-feira, contra o Santo André, na estreia do Campeonato Paulista, às 19h30. A única confirmação é a de que Dudu seguirá como capitão.

No jogo-treino contra o Atibaia, na última sexta-feira, Weverton começou entre os titulares, com Fernando Prass e Jailson no banco. Ele diz já ter avisado ao elenco quem vai começar jogando.

"Eu tenho que considerar os critérios mais recentes como mais importantes. No começo do ano, na apresentação, gosto de dizer para meus atletas que respeito a história e trajetória de cada um, se conquistaram aqui ou trouxeram de outros lugares. Mas a história e trajetória deles comigo começa na pré-temporada", afirmou o comandante.

"Eu imagino que esse questionamento seja um dos mais tuitados. Eu tenho quatro goleiros de altíssimo nível. Obviamente que minha escolha já está feita. Amanhã será tornado público. Minha decisão foi tomada por critérios táticos e técnicos, por justiça daquele que durante a pré-temporada e dos feedbacks dados pelos treinadores, se encontram no nível certo para iniciar o ano. Se a gente conta com quatro de ótimo nível, aquele que for escolhido a torcida estará satisfeita", completou.

Leia outros destaques da entrevista:

Roger explica Emerson Santos e Allione fora da lista

Outro setor que gera dúvidas é o da zaga. Sem Yerry Mina, vendido ao Barcelona, e Edu Dracena, que fará treinos especiais antes de entrar em campo, Roger precisou decidir entre jovens apostas.

Luan, Antônio Carlos e Thiago Martins brigam por duas vagas. Já Emerson Santos, contratado do Botafogo, não foi nem inscrito para o Paulistão. Roger Machado explicou a escolha.

"O Emerson vem treinando muito bem, assim como os demais zagueiros. Zagueiro é uma posição que precisamos sempre ter mais, porque em função dela acabam perdendo jogos. O Emerson está se adaptando, uma casa nova. Ano passado ficou quatro, cinco meses trabalhando à parte. A limitação de 23 vagas acaba fazendo que a gente tenha que optar e fazer escolhas. Para o casamento das características, das forças, igualar os setores onde a gente entenda que seja mais prudente reservar uma vaga diferente para uma situação. Foi uma opção técnico e tática também. E o ano é longo. Já conversei com ele e os demais que não foram inscritos", disse.

Allione, por sua vez, ficou em situação complicada com a contratação de Gustavo Scarpa. "No cenário anterior, com a limitação de 23 vagas, o Allione era uma das opções para a gente inscrever. Com a contratação do Scarpa, e tendo como obrigação escolher com o casamento das características, acabou ficando fora. O ano é longo, são diversos campeonatos, mas eu entendo a posição do jogador, não há problema algum ele identificar que tenha que procurar um espaço para atuar mais".

Apesar do mistério no gol, a maioria das outras posições está definida. O provável Palmeiras que vai a campo contra o Santo André tem, na linha, Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Victor Luis; Felipe Melo, Tchê Tchê e Lucas Lima; Willian (Keno), Borja e Dudu.

Moisés deve jogar de volante quando voltar

"Temos feedback diário da evolução diária dos atletas nesta pré-temporada mais longa. O Moisés pode jogar tanto como primeiro quanto como segundo homem. Ele sabe organizar o momento defensivo e sabe ocupar espaço para se projetar no campo de ataque com qualidade. E o Dracena é um jogador experiente que todos conhecemos bem o que ele pode nos oferecer".

O que ele espera de Borja

"Parto sempre do equilíbrio, do casamento de características. Eu peço ao Borja para participar mais na construção de jogadas e na parte defensiva. O Borja busca pequenas diagonais curtas e vai se beneficiar da forma como jogamos, e tendo um jogador por trás como o Lucas. Tenho falado bastante com o Borja, ano passado foi um ano de adaptação para ele, quem já foi para fora do país sabe como é. A adaptação da língua, da família, um clube novo. Agora adaptado, com uma pré-temporada, ele pode fazer um grande ano. Mas nada impede para ter um jogador mais móvel em algum momento. Tenho um grupo qualificado pela diversidade de características me deixa mexer na forma, estratégia e formatação da equipe durante um jogo e da temporada".

Onde encaixar Gustavo Scarpa?

"Estamos falando bem pouco de 32 jogadores e de todos os problemas que estou tendo nesse momento para definir os 11, deixa ficar tranquilo nesse momento e depois eu defino onde o Scarpa pode entrar e nos ajudar (risos). Mas ele joga nas três posições, já vi jogando bem pelo centro e em ambos os lados. Sem dúvida vem para brigar com espaço e com status de titular, assim como todos vêm no Palmeiras, pelo nível de qualidade que a gente adquire".

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber