Mais lidas
Esportes

Presidente do Santos vê Gabigol "muito caro" e já fala em apostar em jovens

.

SAMIR CARVALHO

SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O presidente do Santos, José Carlos Peres, se esquivou das perguntas sobre contratações em entrevista coletiva nesta terça-feira, na Vila Belmiro. O dirigente negou todos os nomes que circulam na mídia: Robinho, Gabigol, Régis e Tréllez. Até o atacante Sasha, aprovado em exames médicos e treinando no clube, ele preferiu não confirmar a contratação.

Peres se estendeu um pouco mais para falar de Gabigol. O presidente santista considera o pedido da Internazionale, da Itália, para emprestar o jogador por um ano e meio "muito caro". O dirigente, aliás, revelou que os chineses que comandam o time italiano pretende recuperar o valor investido no jogador: 29,4 milhões de euros.

O UOL Esporte revelou que a Inter pediu 1,5 milhão de euros à vista (aproximadamente R$ 5,8 milhões) para liberar o atacante. Caso pagasse o valor mensalmente, o Santos teria que desembolsar cerca de R$ 356 mil mensais. No entanto, a Inter quer receber os 1,5 de euros à vista, pois já arcará com parte do ordenado do jogador. Gabigol recebe cerca de R$ 1 milhão mensal.

"Nenhum dos dois (Quem está próximo de um acerto: Robinho ou Gabigol?). O valor é maior do que esse (1,5 milhão de euros). Os chineses que tomam conta da Inter querem recuperar o que pagaram. é uma negociação difícil, nós temos uma realidade. Não vamos dar passo maior que a perna", disse Peres.

"O pai dele (Gabigol) e os procuradores estão trabalhando essa vinda para o Brasil, todos os grandes jogadores são importantes, não posso dizer pra vocês que tem alguma negociação. Eu sei que tem alguma conversa no passado, não sei se isso prolongou ou não. É difícil, quem joga no mercado italiano tem números elevados e o clube não pode de maneira nenhuma disputar com clubes da Europa. A gente disputa "malemá" com clubes do Brasil, como aqui está raro o talento as coisas ficam mais caras. Isso não é nem um defeito do Santos, o futebol brasileiro que está vivendo isso", completou.

Sem otimismo em relação a Gabigol e Robinho, o presidente santista já fala em apostar na nova safra de Meninos da Vila. Neste ano, já trabalham com os profissionais os jovens Rodrygo, Yuri Alberto, Lucas Lourenço, Vitor Yan, Emerson, Matheus Guedes e Robson Bambu.

"O elenco do Santos não é ruim, é bom. Tem uma molecada. O flamengo nos ensinou que as vezes você monta uma máquina e nem sempre funciona. Essa molecada sempre dá uma boa resposta. É essa molecada da base que nos salva sempre. Não estou dizendo que não vamos contratar", disse.

Até o momento, o Santos contratou dois jogadores para esta temporada: o lateral esquerdo Romário, ex-Ceará, e o atacante Eduardo Sasha, emprestado pelo Internacional até o fim deste ano.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber