Mais lidas
Esportes

Juíza pede novos documentos e adia decisão sobre rescisão de Scarpa com Fluminense

.

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - A juíza Dalva Macedo, da 70ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, emitiu um despacho nesta segunda-feira (8), solicitando novas informações a Gustavo Scarpa no pedido de liminar feito pelo jogador para se desvincular do Fluminense. A magistrada deu um prazo de 15 dias para que tais informações sejam adicionadas, caso contrário o processo será extinto.

Com base em uma nova redação da CLT, a magistrada requeriu às advogadas do jogador a discriminação dos valores solicitados no processo, cujo valor da causa é de R$ 9.282.00,00 a ser pago pelo clube ao atleta. No pedido de liminar feito pelas advogadas, há os valores dos salários e direitos de imagens, mas nem todos os valores solicitados foram discriminados.

A juíza Dalva Macedo, da 70ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, adiou a decisão sobre o pedido de desvinculação ao Fluminense feito pelo jogador.

A magistrada entendeu que há a necessidade de que novas informações sejam fornecidas pela defesa do camisa 10, que cobra quase R$ 10 mmilhões do clube das Laranjeiras.

Dalva Macedo pediu que alguns dos valores cobrados na ação sejam discriminados. O jogador alega atrasos em férias, salários e depósito do fundo de garantia.

Gustavo Scarpa não se reapresentou para a pré-temporada do Fluminense, que se iniciou no último dia 4 de janeiro. Ele negociou com Palmeiras, Corinthians e São Paulo, mas, embora as conversas tenham evoluído, principalmente com o com o Alviverde, não se chegou a um desfecho positivo.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber