Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

Volta do Judiciário define eleição do Vasco e traz novidades sobre Scarpa

.

BRUNO BRAZ

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - O retorno do Poder Judiciário após o recesso das festas de fim de ano promete agitar dois dos principais clubes do Rio de Janeiro. Com os tribunais a todo o vapor a partir desta segunda-feira (8), são aguardadas definições sobre a polêmica eleição do Vasco e novidades sobre o processo que o meia Gustavo Scarpa move contra o Fluminense.

Em relação ao Vasco, um colegiado de desembargadores analisará o agravo de instrumento interposto por Eurico Miranda solicitando a reconsideração da decisão da desembargadora Marcia Ferreira Alvarenga, que anulou a urna 7 da eleição do clube e que, consequentemente, está dando momentaneamente a vitória no pleito ao candidato de oposição Julio Brant. O atual presidente vascaíno pede que seja suspenso o processo eleitoral e que se prorrogue seu mandato.

Também no Judiciário, o dirigente entrou com um mandado de segurança com as mesmas solicitações. Caso ele seja aceito, a decisão de anular a 7 é imediatamente suspensa e Eurico volta a ser o vencedor da eleição.

A Justiça ainda determinará de que forma o clube terá de proceder após o pleito no Conselho Deliberativo, que possivelmente acontecerá no dia 15 de janeiro. Leia-se: o judiciário definirá quem comandará o Vasco depois do dia 16, último do atual mandato de Eurico: o vencedor do pleito, um presidente interino ou Miranda até que a decisão final dos tribunais aconteça.

SCARPA

No Fluminense, o que se temia, aconteceu. O meia Gustavo Scarpa entrou com uma ação na Justiça do Trabalho alegando salários atrasados e solicitou a rescisão unilateral de contrato. O clube das Laranjeiras devia um mês de CLT e quatro meses de direitos de imagem, além de férias e parcelas de 13º salários de 2016 e 2017. De acordo com o "Globoesporte.com", o clube quitou as dívidas com o jogador nesta semana.

Se a ação for julgada procedente, Scarpa se desvinculará do Tricolor imediatamente, ficando livre no mercado. Recentemente, ele negociou com Corinthians, São Paulo e Palmeiras, mas não chegou a um acordo.

Devido ao recesso judiciário, muitas informações ainda podem ser atualizadas ao processo.

O meia ainda não se reapresentou à pré-temporada do Fluminense que se iniciou no último dia 4. Em sua ação, os valores dos supostos atrasos chegam a quase R$ 10 milhões.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber