Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Esportes

Contratar 'camisas 9 e 10' e enxugar elenco são prioridades no Santos

.

SAMIR CARVALHO

SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A nova diretoria do Santos tem pressa para anunciar reforços e já trata como prioritárias as contratações de "camisas 9 e 10" para repor as perdas do atacante Ricardo Oliveira e do meia Lucas Lima, que deixaram o clube e acertaram com Atlético-MG e Palmeiras, respectivamente.

O desejo interno é de anunciar os nomes antes mesmo da estreia no Campeonato Paulista, no próximo dia 17, contra o Linense, em Lins. Em meio à busca, o clube ainda fará uma espécie de faxina no elenco, considerado inchado, com 44 jogadores.

"O setor ofensivo, na minha opinião, é um desafio para encontrar soluções. Foram perdas significativas. Temos que nos recompor o mais rápido possível", explicou o diretor executivo de futebol, Gustavo Vieira de Oliveira.

O Santos tentou o argentino Hernán Barcos, da LDU, do Equador, para vestir a camisa 9. Indicado pelo próprio técnico Jair Ventura, apresentado nesta sexta-feira (5) pelo clube, o ex-palmeirense gostou da proposta santista e ainda contou com o apoio de sua família para fechar. Mesmo assim, optou por renovar com o clube equatoriano.

Com a negativa, o clube voltou à carga com Gilberto, ex-São Paulo. Apesar de contar com a influência do seu novo executivo, que o levou para o São Paulo, será necessário esperar. Gilberto não esconde que a prioridade é voltar a atuar no exterior e não tem pressa para anunciar o seu destino.

A alternativa do Santos recai também para nomes com perfis menos parecidos com o do antecessor, que permaneceu como titular absoluto nos últimos três anos.

Eduardo Sasha, do Internacional, é o novo alvo. Ele recusou propostas do Fluminense e Sport, mas tem como atrativo no Santos o fato de voltar a disputar uma Copa Libertadores da América. Para o Santos, o desfecho pode acontecer por se tratar de uma negociação possível, um empréstimo sem custos.

O setor ofensivo foi um dos que mais perdeu. Além de Oliveira, Kayke e Nilmar também deixaram o clube. Outros alvos são os retornos de ídolos como Robinho e Gabriel Barbosa, o Gabigol. Ambos foram avalizados por Ventura.

"São dois jogadores (Robinho e Gabigol) que dispensam comentários. Qualquer treinador queria contar com esses jogadores. Gosto bastante dos dois. Tem história linda no clube. Temos que ver no departamento de futebol. Seria bom, mas temos que ir com calma", afirmou o novo comandante santista.

Robinho, por enquanto, é quase que candidato único a virar o responsável pela criação de jogadas, lacuna deixada por Lucas Lima. A posição é considerada uma das mais difíceis de serem repostas. O Santos diz trabalhar com nomes em sigilo para não inflacionar o mercado.

As negociações com o jogador ainda precisam superar uma declaração do presidente eleito José Carlos Peres, que disse publicamente que a condenação do ídolo santista na Itália pesa contra a volta dele ao clube.

A caça por nomes para as posições acontecerá em conjunto com a escolha de permanência de atletas. Ao todo, são 44 jogadores à disposição e pouco tempo para definições até a estreia no Campeonato Paulista.

"Me seduz bastante lançar jogadores, mas, estive contando, são 46 ou 48 jogadores. Quero ser justo, sei que tem um número 'x' para trabalhar. Quero dar oportunidade para todos. Vamos ter que dar uma enxugada", adiantou o treinador Jair Ventura.

O Santos já tem saídas previstas como a do atacante colombiano Vladimir Hernández, que deve retornar ao seu país, além de zagueiro Lucas Veríssimo, desejado pelo Spartak Moscou, da Rússia. O atacante Jonathan Copete, que se apresentou com atraso, também é alvo do Atlético-MG e pode ser envolvido em troca de jogadores. O lateral direito Victor Ferraz foi indicado pelo ex-técnico santista Dorival Júnior ao São Paulo e também tem permanência incerta.

Outras mexidas devem ocorrer com nomes que estavam no Santos B ou retornam de empréstimos, como Lucas Otávio e Stéfano Yuri, que fizeram parte da geração campeã da última Copa São Paulo pelo clube, e que devem ser liberados. Além disso, há uma série de nomes com idade para atuar no sub-20 e no sub-17.

Até então, o Santos só anunciou a contratação do lateral esquerdo Romário, que estava no Ceará. O jogador de 25 anos assinou contrato por cinco temporadas.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber