Mais lidas
Esportes

Sem Jô, campeão Corinthians perde maior referência dentro de campo

.

DASSLER MARQUES

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A perda de Jô era motivo de preocupação no Corinthians há pelo menos três semanas, quando o presidente Roberto de Andrade foi avisado pelos representantes sobre a iminência de uma proposta. Na última semana, pouco antes de se desligar, o diretor de futebol Flávio Adauto e o próprio Roberto selaram a venda de R$ 38 milhões para o Nagoya Grampus-JAP. A perda para o atual campeão paulista e brasileiro é maior do que se pode imaginar.

Jô foi responsável por 29% dos gols marcados pelo Corinthians em 2017 e líder de participação direta em gols, com um índice de 36%. Aos 30 anos, o centroavante teve importância maior até do que mostram os números dentro da construção de jogo da equipe de Fábio Carille, que agora analisa os próximos passos para seguir.

Desde a perda de Paolo Guerrero, no meio de 2015, as comissões técnicas do clube procuraram um jogador capaz de exercer o papel tático de Jô. Vagner Love teve seus momentos positivos na reta final daquele ano, mas os erros no mercado em busca de um centroavante foram vários. Desde o pouco expressivo Lincom ao decepcionante Gustagol. No meio do caminho teve André, que não conquistou a torcida e saiu pelos fundos, ou o turco Kazim, que mostrou mais carisma que qualidade.

Jô, com técnica acima dos padrões atuais do futebol brasileiro com sua perna esquerda, ainda ajudou muito na bola aérea. As saudades deixadas por Guerrero, que era capaz de vencer boa parte das disputas por cima, foram preenchidas pelo novo centroavante, que também deixa Fábio Carille sem o jogador líder nos testes de velocidade.

Mais do que gols, Jô foi o homem a anotar nos jogos importantes. Ele, por exemplo, marcou duas vezes contra o Santos, duas diante do Palmeiras e outras três sobre o São Paulo apenas nesta temporada. No momento crucial do ano, o título do Campeonato Brasileiro veio em duelo contra o Fluminense. E quem brilhou? O homem gol, que fez duas vezes em três minutos e permitiu a festa em Itaquera.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber