Mais lidas
Esportes

Alvo do Real, David Luiz não vê futuro no Chelsea com Conte no comando

.

THIAGO ROCHA

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Titular e um dos destaques na campanha que levou o Chelsea ao título inglês na temporada passada, David Luiz vem perdendo espaço com Antonio Conte. E, ao que tudo indica, a falta de sintonia entre o defensor brasileiro e o treinador italiano será determinante na próxima janela de transferências, em janeiro.

O UOL Esporte apurou que, mesmo a contragosto, David Luiz pensa em deixar o clube inglês. A contragosto porque retornar a Londres era um desejo do zagueiro em seus últimos dias de Paris Saint-Germain, mas a relação estremecida com Conte, que se agravou no último mês, facilitaria uma possível mudança de ares.

Segundo pessoas próximas, o raciocínio de David Luiz é bem claro: com Conte no comando, ele não tem futuro no Chelsea. Apenas uma eventual saída do treinador mudaria o cenário. Já existem interessados na situação. O Real Madrid, que observa opções de peso no mercado para a reforçar a defesa, procurou representantes do jogador por duas vezes, mas os ingleses estão relutantes em liberá-lo.

Internamente, Conte vem se desgastando com lideranças do elenco desde a dispensa do atacante Diego Costa, artilheiro da equipe e um dos preferidos da torcida. O afastamento repentino de David Luiz foi mais um desdobramento dessa queda de braço. No início de novembro, ele nem sequer ficou no banco de reservas no clássico contra o Manchester United -brasileiro acompanhou a vitória por 1 a 0 da arquibancada do Stamford Bridge.

Também causou estranheza a postura de Conte ao ser questionado sobre o motivo do veto, que parece ter ido além da opção técnica pelo jovem dinamarquês Andreas Christensen, de 23 anos, que assumiu a vaga de titular na zaga. "Vocês falam sobre o futuro dele [David Luiz], mas todos os dias o meu futuro é discutido na imprensa. Não sei qual é o futuro de David, Andreas é o presente e o futuro. Ele precisa trabalhar duro, ou permanecerá no banco de reservas ou nas arquibancadas", afirmou o italiano após o jogo contra o United.

Nas duas rodadas seguintes do Inglês, contra West Bromwich e Liverpool, David Luiz voltou a ser relacionado, mas no banco. Nesta quarta-feira, o zagueiro ficou fora da vitória por 1 a 0 sobre o Swansea por conta de uma lesão no joelho. "Espero não perdê-lo por muito tempo, temos de jogar a cada três dias e quero ter todos à disposição", limitou-se a dizer Conte sobre o desfalque, mas sem esclarecer qual a gravidade do problema.

Em novembro, David Luiz atuou apenas na goleada por 4 a 0 diante do Qarabag, pela Liga dos Campeões.

De acordo com a imprensa britânica, além dos problemas de relacionamento com jogadores, a diretoria do Chelsea torceu o nariz para duas situações: 1) o início de campanha do time no Campeonato Inglês - é o terceiro colocado com 29 pontos, nove atrás do líder Manchester City, e; 2) as reclamações públicas de Conte à falta de contratações de peso para a atual temporada em comparação a outros rivais, como Manchester City e United. No entanto, a chance de troca no comando é remota no momento.

Em 31 de agosto do ano passado, o Chelsea desembolsou 34 milhões de libras (R$ 145,8 milhões na cotação atual) para repatriar David Luiz, que defendeu os Blues entre 2011 e 2014. Na temporada passada, ele virou peça importante no sistema com três zagueiros adotado por Conte e atuou em 33 dos 38 jogos na campanha do título inglês. Nesta edição da Premier League, o zagueiro foi escalado em oito das 14 rodadas - todas as aparições, no entanto, ocorreram antes de ser vetado do clássico contra o United.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber