Mais lidas
Esportes

Grêmio supera trauma argentino e conquista o tri da Libertadores

.

Jogadores do Grêmio comemoram o título da Libertadores - Foto:AP
Jogadores do Grêmio comemoram o título da Libertadores - Foto:AP

LUIZ COSENZO, ENVIADO ESPECIAL

LANÚS, ARGENTINA (FOLHAPRESS) - Os 5.000 gremistas que viajaram até Lanús, na Grande Bueno Aires, foram recompensados. Com uma atuação muito boa na etapa inicial e uma dose de sofrimento no segundo tempo, o Grêmio venceu o Lanús por 2 a 1 nesta quarta-feira (29), no estádio La Fortaleza, na segunda partida da decisão da Libertadores, e conquistou o tão sonhado tricampeonato.

O time tinha a vantagem de poder conquistar o título até com empate após vencer o jogo de ida, em Porto Alegre, por 1 a 0, há uma semana.

Com o troféu, o clube gaúcho se iguala a Santos e São Paulo como os maiores vencedores do Brasil da principal competição sul-americana, com três títulos cada um.

Campeão também em 1983 e 1995, o Grêmio havia perdido as duas decisões que fez contra argentinos. Em 1984 e 2007, o time foi derrotado por Independiente e Boca Juniors, respectivamente.

A conquista deste ano foi a primeira de um time brasileiro em solo argentino desde 1963, quando o Santos de Pelé passou pelo Boca.

Desde então, as equipes brasileiras foram vice-campeãs quando decidiram o troféu em estádios do país. São Paulo (1974), Cruzeiro (1976), além do próprio Grêmio (1984), tiveram a chance, mas não conseguiram.

O título também coloca o fim a um jejum de quatro anos do país na competição. O último brasileiro campeão foi o Atlético-MG, que derrotou o Olímpia (PAR) em 2013.

Apesar do clima tenso que cercou a partida em razão dos acontecimentos em Porto Alegre, quando um ônibus e um carro da torcida rival foram apedrejados, os gremistas que viram de perto o título do time brasileiro não enfrentaram problemas para chegar ao estádio.

A segurança feita pela polícia argentina funcionou. Os 75 ônibus com brasileiros foram escoltados de Puerto Madero, local da concentração, até o estádio do Lanús.

Na arena, os gremistas não pararam de cantar, assim como os torcedores do Lanús.

O estádio, com capacidade para 42 mil pessoas, estava completamente lotado. Muitos assistiram ao jogo de pé ou até pendurados na grade.

Os gremistas foram presenteados com uma atuação praticamente perfeita de sua equipe na etapa inicial.

Como o técnico Renato Gaúcho prometeu na véspera, o time não se "acovardou".

O treinador —que havia participado da primeira conquista do clube na competição como jogador e se tornou o primeiro brasileiro a ganhar o título tanto como atleta quanto como técnico— adiantou a marcação e impediu que o adversário saísse jogando no campo de defesa. Dessa forma, o Grêmio fez um de seus melhores jogos no ano.

Sem dar oportunidades para o adversário, o Grêmio abriu o placar com Fernandinho. Aos 2min, o atacante ganhou dividida no meio de campo e arrancou para chutar forte na saída do goleiro. Foi o primeiro gol do jogador na competição deste ano.

Antes do fim da etapa inicial, Luan fez linda jogada individual e marcou o segundo, de cavadinha. Após a partida, ele foi eleito o melhor jogador do torneio.

No segundo tempo, o Grêmio perdeu Arthur, aos 5min, lesionado. O camisa 29 foi eleito o melhor jogador da final.

Com Michel, o time ficou mais recuado. O Lanús partiu para cima e criou boas chances. Aos 26min, Pep Sand diminuiu em uma cobrança de pênalti.

Apoiado pela torcida, o time argentino encurralou o Grêmio, principalmente após a expulsão de Ramiro, aos 36min, por reclamação, mas não conseguiu furar a defesa do time tricolor.

LANÚS-ARG

Andrada; Gómez, Herrera (Moreno), García e Velázquez (Denis); Marcone, Martínez e Pasquini; Alejandro Silva (Rojas), Sand e Acosta. T.: Jorge Almirón

GRÊMIO

Marcelo Grohe; Edilson, Pedro Geromel, Bressan (Rafael Thyere) e Bruno Cortez; Jailson e Arthur (Michel); Ramiro, Luan e Fernandinho; Barrios (Cícero). T: Renato Gaúcho

Estádio: La Fortaleza, em Lanús (ARG)

Juiz: Enrique Cáceres (PAR)

Cartões amarelos: García, Silva e Velázquez (LAN); Grohe, Edilson, Jailson, Ramiro e Cortez (GRE)

Cartão vermelho: Ramiro (GRE)

Gols: Fernandinho (GRE), aos 27min, e Luan (GRE), aos 41min do primeiro tempo; Sand (LAN), aos 27min do segundo tempo

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber