Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

Seleção de basquete vence Venezuela e se isola na liderança nas eliminatórias

.

PAULO ROBERTO CONDE

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A seleção brasileira masculina de basquete venceu a Venezuela por 72 a 60 e obteve, na noite desta segunda-feira (27), sua segunda vitória nas eliminatórias da Copa do Mundo da China-2019.

O placar na Arena Carioca 1 do Parque Olímpico, que foi o palco do basquete nos Jogos Olímpicos Rio-2016, põe o time em situação confortável na liderança do grupo B da competição, com 4 pontos, à frente de venezuelanos, colombianos e chilenos.

O triunfo também apaga um pouco as más lembranças da quadra. Na Olimpíada, a seleção acabou eliminada logo na primeira fase. Do time olímpico, três jogadores estavam em quadra nesta segunda: Benite, Alex e Rafael Hettsheimeir.

Foi o primeiro jogo do técnico croata Aleksandar Petrovic, 58, no comando da equipe dentro do Brasil. Ele não pôde contar com jogadores que atuam na NBA (Nenê, Raulzinho, Felício, Lucas Bebê e Bruno Caboclo) e alguns selecionáveis que estão em ligas europeias, como Marcelinho Huertas e Augusto Lima.

E, a julgar pelo primeiro quarto, os jogadores cumpriram à risca as determinações do europeu —a formação inicial foi Fulvio, Benite, Alex, Lucas Dias e Anderson Varejão. Com defesa agressiva e muitas tentativas de infiltração no garrafão adversário, o time abriu 19 a 7 com boa atuação de Varejão, que somou dez pontos.

O ala-pivô, que está sem clube, tem encarado as eliminatórias como um recomeço. Antes dos dois embates desta primeira janela, ele estava havia nove meses sem atuar.

No segundo quarto, Petrovic promoveu uma alteração no quinteto inicial, e o ritmo não caiu.

O único momento de insatisfação do treinador veio com um tentativa de bola de três de Hettsheimeir que nem tocou o aro. Irritado, Petrovic levou as mãos à cabeça. Ele tem pedido que os jogadores evitem tiros forçados.

A seleção encerrou o quarto com vantagem de 19 pontos (39 a 20) diante de um rival que tentou 15 arremessos de três e só converteu dois.

Após o intervalo o Brasil perdeu intensidade na parte defensiva, cometeu mais erros e deixou nítido que há muito a se melhorar.

Em uma penetração, Varejão sentiu lesão no joelho direito e foi para o banco. Depois de atendimento, constatou-se que não houve gravidade e ele voltou à quadra no último período.

A Venezuela acertou a mão nas bolas de três e chegou a reduzir a vantagem do anfitrião para dez pontos no último quarto.

Nos minutos finais, com boas atuações de Yago e Varejão, o Brasil voltou a impor seu ritmo e consolidou sua segunda vitória no classificatório.

CAMPANHA

Na primeira partida pelas eliminatórias, a seleção havia vencido o Chile, em Osorno, por 86 a 73. A partida marcou a estreia de Petrovic pela equipe.

Na próxima rodada dupla das eliminatórias, os adversários serão Colômbia (22.fev) e Chile (25.fev). Os dois confrontos ocorrerão no Brasil, e as cidades que concorrem para sediá-los são Belém, Goiânia e o próprio Rio.

Além da janela de fevereiro, haverá outros dois jogos, contra Venezuela (29.jun) e Colômbia (2.jul), ambos no exterior.

Os três melhores de cada grupo avançam para a fase seguinte. Ao todo, sete seleções do continente americano se classificam para o Mundial da China.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber