Mais lidas
Esportes

Com contrato até 2018, Rodrigo deve ser punido pela Ponte por expulsão

.

MARCELLO DE VICO

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Principal personagem do jogo que resultou na queda da Ponte Preta para a Série B do Brasileiro, no domingo (26), Rodrigo tem contrato com o clube até o fim do ano que vem. O futuro dele, porém, está atrelado à eleição para nova diretoria, que comandará o clube entre 2018 e 2021.

Caso a diretoria atual seja mantida e o presidente Vanderlei Pereira seja reeleito, Rodrigo não deve escapar de uma punição, uma vez que os dirigentes reprovaram veemente a atitude cometida pelo zagueiro na derrota para o Vitória por 3 a 2, no Moisés Lucarelli.

Além de uma possível punição por parte da Ponte Preta, Rodrigo ainda será denunciado pela Procuradoria Geral do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) por conta das "dedadas" que deu em Tréllez, jogador do Vitória, motivo este que resultou em sua expulsão de campo.

Segundo apurou a reportagem, ele deve ser enquadrado no art. 258 (conduta contrária à disciplina) e pode ser punido por até seis jogos.

A expulsão dele aconteceu aos 20 minutos do primeiro tempo, quando a Ponte ainda vencia o jogo por 2 a 0. O defensor introduziu o dedo entre as nádegas de Trellez e, após reclamação dos jogadores do Vitória, o quarto árbitro avisou ao juiz, que aplicou cartão vermelho ao jogador.

Rodrigo ainda não se manifestou publicamente.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber