Mais lidas
Esportes

São Paulo vira sobre o Coritiba e encerra sequência ruim no Brasileiro

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O São Paulo contou com a força dos jovens formados na categoria de base para derrotar o Coritiba por 2 a 1, neste domingo (26), no Couto Pereira. O triunfo, de virada, encerrou uma sequência de quatro jogos sem vitórias no Campeonato Brasileiro.

O resultado mantém a equipe com chances de classificação para a Libertadores. Com 49 pontos, na 11ª colocação, o São Paulo poderá conquistar uma vaga no torneio caso seja aberto um G-8 ou um G-9 no Brasileiro.

No momento, os sete primeiros clubes se classificarão para o torneio continental. Mas outras duas vagas poderão ser adicionadas caso o Grêmio conquiste a Libertadores e o Flamengo fique com o título da Sul-Americana.

O oitavo colocado é o Botafogo, que tem 52 pontos e um jogo a menos. O nono é o Atlético-MG, que soma 51. Além de torcer pelos títulos de Grêmio e Flamengo, o São Paulo terá de vencer na última rodada e contar com tropeços desses dois rivais.

O São Paulo encerrará sua participação no Brasileiro contra o Bahia, no próximo domingo (3), no Morumbi. No mesmo dia, o Coritiba enfrentará a Chapecoense, na Arena Condá. O time paranaense ocupa o 16º lugar, com 43 pontos, e ainda corre risco de rebaixamento.

APOSTA NA BASE

Dorival apostou na juventude são-paulina para suprir os desfalques de Hernanes e Lucas Pratto, lesionados, e Petros, suspenso. O treinador relacionou para a partida 12 atletas que foram formados no clube. Cinco foram escalados entre os titulares.

A principal novidade foi o atacante Brenner, de 17 anos. O jogador foi um dos destaques da seleção brasileira na Copa do Mundo da categoria, disputada neste ano, na Índia. O jogo contra o Coritiba foi o primeiro que ele fez como titular pelo São Paulo.

Foi de Brenner a melhor chance do São Paulo no primeiro tempo. Aos 20 minutos, o atacante ficou de frente para o gol após um chute de Shaylon desviar na zaga do Coritiba. O garoto finalizou de primeira, mas Wilson praticou a defesa.

VIRADA

No fim da etapa inicial, Thiago Real tocou a bola com a mão numa disputa com Edimar. Mas o árbitro Anderson Daronco entendeu que o são-paulino cometeu a infração dentro da área. O juiz ainda consultou o assistente na linha de fundo, que sustentou o erro.

O goleiro Wilson cobrou o pênalti com força e superou Sidão. Foi o segundo gol marcado por ele neste Brasileiro.

Sem poder de reação no segundo tempo, Dorival trocou Araruna pelo meia Thomaz, aos 20 minutos.

Logo em seguida, um chute de Shaylon desviou na zaga do Coritiba e acertou a trave. O próprio Shaylon cobrou escanteio na cabeça de Éder Militão, que testou fora do alcance de Wilson para empatar.

Aos 26, Shaylon cobrou falta para a área e Matheus Galdezani, que havia entrado no segundo tempo, cabeceou contra o próprio gol.

Dorival decidiu segurar a vantagem e trocou Brenner por Júnior Tavares. Já nos acréscimos, Thiago Carleto cobrou falta de fora da área e Sidão praticou defesa em dois tempos para assegurar os três pontos.

CORITIBA

Wilson; Dodô, Cléber Reis, Werley e Carleto; Jonas, Alan Santos (Edinho), Tiago Real e Yan Sasse (Matheus Galdezani); Rildo e Henrique Almeida. T.: Marcelo Oliveira.

SÃO PAULO

Sidão; Militão, Arboleda, Rodrigo Caio e Edimar; Jucilei, Araruna (Thomaz) e Shaylon; Cueva, Marcos Guilherme e Brenner (Júnior Tavares). T.: Dorival Júnior.

Gols: Wilson, aos 42min do 1º tempo; Militão, aos 22min, e Matheus Galdezani (contra), aos 26 do 2º tempo

Cartões amarelos: Yan Sasse, Cléber Reis, Dodô e Werley (C); Marcos Guilherme (S)

Estádio: Couto Pereira, em Curitiba (PR)

Público: 38.059 presentes Árbitro: Anderson Daronco (RS)

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber