Mais lidas
Esportes

Diretoria do Santos monta lista de opções para comandar o time em 2018

.

SAMIR CARVALHO

SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Um fato já está consumado no Santos: Elano não será o técnico do time em 2018. A diretoria já trabalha para contratar um novo treinador, independentemente das eleições presidenciais que ocorrem no clube em dezembro.

Segundo revelou o presidente Modesto Roma à reportagem, o clube paulista "enxugou" a lista de treinadores e trabalha apenas com quatro ou cinco nomes, todos empregados. Roger Machado era o único desempregado que interessava ao dirigente, mas acertou com o Palmeiras.

Agora resta a Modesto Roma somente os nomes que disputam a reta final do Campeonato Brasileiro. Por conta disso, o dirigente alega que não iniciou as negociações, pois eles estão focados em seus objetivos finais na competição.

A cúpula alvinegra faz apenas duas exigências aos "candidatos". O novo técnico do Santos precisa saber trabalhar em conjunto com as categorias de base e optar por um esquema tático ofensivo.

"Queremos um técnico engajado com as categorias de base e que escale o time para frente. Que seja vencedor. Temos opções de técnicos experientes e da nova safra. Vamos ver o custo-benefício de cada um deles. Hoje temos quatro ou cinco opções. Mas eles estão disputando a reta final do Campeonato Brasileiro", afirmou Modesto Roma à reportagem.

O presidente prefere não revelar nenhum nome dos técnicos empregados que interessam ao Santos, porém a reportagem averiguou que Jair Ventura, do Botafogo, Vagner Mancini, do Vitória, Abel Braga, do Fluminense, e até Oswaldo de Oliveira, do Atlético-MG, são os preferidos.

Fabiano Soares, do Atlético-PR, Claudinei Oliveira, do Avaí, e Zé Ricardo, do Vasco, também fizeram parte da lista inicial, mas hoje correm por fora.

Vanderlei Luxemburgo também faz parte da lista de possíveis técnicos do Santos para 2018. No entanto, o nome do treinador perdeu força nos últimos dias pois não agrada ao presidente santista. Já outros integrantes da diretoria acreditam que ele seria o nome ideal.

Uma matéria publicada pelo "UOL Esporte" no início deste mês, revelando o nome de Luxemburgo entre os "candidatos" à vaga, gerou bastante polêmica interna no clube. Treinador do Santos em quatro oportunidades, Luxemburgo possui muitos amigos e inimigos na Vila Belmiro.

Ele foi um dos pivôs da perda da eleição do ex-presidente Marcelo Teixeira para Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, em 2009. Na ocasião, o treinador já estava desgastado com conselheiros e torcedores, e o seu custo-beneficio era bastante questionado. Modesto sabe que o nome de Luxemburgo é um risco para ele nas urnas.

Com a contratação de um novo comandante, Elano voltará a exercer a função de auxiliar na comissão técnica fixa do Santos, ao lado de Marcelo Fernandes e Serginho Chulapa. O ex-meia ainda pretende fazer o curso para técnico de futebol na CBF, além de estágios na Europa.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber