Mais lidas
Esportes

Grêmio aguarda súmula e tenta cancelar cartão de Kannemann na final

.

MARINHO SALDANHA

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - O departamento jurídico do Grêmio está tentando reverter o cartão amarelo aplicado ao zagueiro Walter Kannemann no primeiro tempo da final da Libertadores vencida pelos gaúchos por 1 a 0 na última quarta-feira (22). Para isso, aguardam a súmula do jogo para investir no cancelamento.

Com o cartão recebido após discussão com o atleta Guerreño, do Lanús, numa disputa por espaço em cobrança de escanteio, o gremista está fora do duelo de volta da decisão, na próxima quarta (29), no estádio La Fortaleza.

Reunido desde as primeiras horas da manhã, o departamento jurídico gremista mira reverter tal punição baseado nas imagens de transmissão do jogo. Sob a ótica gremista, o amarelo naquele lance era totalmente desnecessário.

"Estamos aguardando a súmula da partida. Até agora não tivemos acesso a ela. A partir disso vamos tentar a reversão do cartão do Kannemann, sim", disse o vice-presidente do setor jurídico gremista, Nestor Hein, ao UOL Esporte. Desta forma o jogador estaria apto a atuar no jogo de volta da final.

Por outro lado, não há muito otimismo em relação a isso. "Mas sabemos que é muito difícil esta situação. Foi um absurdo o que aconteceu", completou Hein.

O Grêmio reclamou muito da arbitragem após a partida. Além do amarelo a Kannemann, os gaúchos protestam dois pênaltis não marcados. O primeiro em Ramiro, nos instantes finais da etapa inicial. Depois, em Jael, no minuto final de jogo.

CONMEBOL

Enquanto isso, o presidente gremista, Romildo Bolzan Júnior, é responsável por decidir a ida à Conmebol para protestar. Partirá do mandatário a determinação de enviar uma comitiva ao órgão e postar-se contra o ocorrido. O departamento jurídico gremista sugeriu a presença para não aceitar de forma omissa uma arbitragem que, na avaliação gremista, prejudicou o time.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber