Mais lidas
Esportes

Gremistas contestam arbitragem por não ter marcado pênaltis em final com Lanús

.

PORTO ALEGRE, RS (UOL/FOLHAPRESS) - O Grêmio reclamou muito do árbitro Julio Bascuñan depois da vitória por 1 a 0 contra o Lanús nesta quarta-feira (22), no jogo de ida da final da Libertadores. Segundo os atletas e o vice de futebol, a arbitragem do chileno foi ridícula.

"Ele é ridículo. Veio aqui para administrar o jogo, foi uma arbitragem ridícula. Não deu cartão para os pendurados deles, deu cartão para o Kannemann. Ele não contava que iria sair o gol, porque senão seria perfeito para ele. Dois pênaltis claros não marcados", disse o vice de futebol Odorico Roman.

O lateral esquerdo Cortez cobrou a mesma coisa. "Para que tem vídeo se não usam? Palhaçada isso", disse o jogador. "Unanimidade que foram dois pênaltis a nosso favor não marcados. A vantagem é importante. Nos impusemos no segundo tempo, fizemos o gol e vamos em busca deste título", avaliou o volante Ramiro.

Ao fim do primeiro tempo, o Grêmio já reclamava um pênalti sobre Ramiro. O jogador disse que foi evidente o pênalti não marcado. "Eu achei pênalti claríssimo. Só se estou muito cego. Foi uma carga nas costas, um carrinho pela frente. O árbitro de vídeo revisou e disse que não foi pênalti", afirmou.

Jogadores de Grêmio e Lanús se estranharam no túnel que dá acesso aos vestiários. Xingamentos de parte a parte controlados e sem agressão. Tudo por conta dos ânimos acirrados principalmente no fim da partida.

Em campo, o Grêmio encontrou dificuldades, mas venceu o Lanús com placar mínimo graças ao gol de Cícero, no segundo tempo. A vitória dá vantagem para o duelo de volta. Basta um empate para o time tricolor conquistar sua terceira Libertadores.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber