Facebook Img Logo
Mais lidas
Esportes

Bruno Silva pede desculpas, e presidente do Botafogo descarta afastar volante

.

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Após se desculpar pelas redes sociais, Bruno Silva fez um pronunciamento, nesta sexta (17) no estádio Nilton Santos ao lado do presidente Carlos Eduardo Pereira e do vice-presidente, Nelson Mufarrej —candidato nas próximas eleições.

O volante, por outro lado, preferiu explicar o ocorrido e disse que foi mal-entendido. O mandatário do time alvinegro descartou a possibilidade de afastar o jogador.

Ao ser substituído na quinta (16), em derrota por 2 a 1 para o Atlético-GO, Bruno Silva ouviu um misto de vaias e aplausos. Inicialmente, ele aplaudiu os torcedores de volta, mas, ao avistar um grupo de botafoguenses pedindo sua saída, repetiu o gesto perguntando se queriam que ele saísse.

"Vim pedir desculpas a todos. Um erro meu, que estava de cabeça quente, mas fui até mal interpretado. Aplaudi a torcida e alguns estavam pedindo minha saída. Eu perguntei se queriam que mesmo eu saísse", disse Bruno Silva.

"Vivo o melhor momento da carreira aqui e uma coisa que não sou é ingrato. Reconheço tudo que o clube me proporcionou. Sou muito feliz aqui. Sou muito competitivo. Quero jogar. Errei e assumo, mas não foi em desrespeito. Quem sou eu para desrespeitar o Botafogo?", questionou.

Bruno Silva finalizou o pronunciamento projetando o jogo de domingo (19) contra o São Paulo. O volante voltou a pedir desculpas e disse que mostrará em campo que não faltará vontade para ajudar e seguir no Botafogo

"Vamos conseguir essa vaga [para a Libertadores]. Não foi por maldade. Não sou do mal, ajo no impulso com vontade de ganhar. Mas não vai acontecer mais. Espero que aceitem minha desculpa e tenha essa segunda chance", finalizou.

APOIO DO PRESIDENTE

Após o pronunciamento de Bruno Silva, o presidente Carlos Eduardo Pereira pegou o microfone e confirmou que teve uma reunião nesta sexta para tratar do volante. O dirigente descartou afastar o atleta e não disse qual a punição do atleta, mas revelou que houve uma conversa com o elenco antes do treinamento.

"A conversa foi boa. É um momento de vaias. Agora nós entendemos que era possível acontecer. Desde essa manhã ele vem pedindo desculpas para a torcida. Essa explicação foi plausível e não podemos abrir mão do Bruno, que teve um ano muito bom. O objetivo é ir com força máxima. Dentro de uma reflexão séria e mais tranquila, a gente vê que essa visão é a melhor", disse o presidente do Botafogo.

"Nós conversamos com o grupo. A impressão foi a melhor possível no sentido de que o elenco esperasse algum tipo de manifestação violenta por parte da diretoria, e nós procuramos fazer o oposto. A conversa foi muito boa. Os jogadores receberam muito bem essas palavras e estou confiante que faremos ótimas partidas", completou Carlos Eduardo Pereira.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Esportes

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber