Mais lidas
Esportes

Santos perde a segunda seguida com Elano e dá adeus ao título brasileiro

.

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Se o Santos ainda alimentava alguma esperança de ser campeão brasileiro em 2017, o sonho chegou ao fim nesta segunda-feira (13). No encerramento da 34ª rodada, o time perdeu fora de casa para a Chapecoense, por 2 a 0, e deu adeus às chances matemáticas de ultrapassar o líder Corinthians até o final do campeonato. Wellington Paulista e Arthur Caike fizeram os gols.

Foi a segunda derrota seguida da equipe sob o comando do técnico Elano, após o 2 a 1 sofrido em casa para o Vasco na rodada passada, o que deixou o Santos estacionado nos 56 pontos –12 a menos que o Corinthians, que tem 68. Atualmente no quarto lugar, o Peixe até poderia igualar a pontuação do líder, mas perderia no número de vitórias (tem cinco a menos).

Lutando agora para terminar no G-4 e se garantir na fase de grupos da Libertadores, o Santos enfrenta o Bahia, novamente fora de casa, na próxima rodada. Já a Chapecoense, que subiu para 44 pontos e passou para a 13ª posição, oito pontos acima da zona do rebaixamento, receberá o Vitória.

A Chape começou acelerando o ritmo em casa e conseguiu sair na frente logo aos 13 minutos de jogo, graças a um toque de mão de Lucas Veríssimo dentro da área. Wellington Paulista foi para a cobrança e converteu, deixando o time catarinense na boa para se fechar e jogar no contra-ataque pelo restante da partida.

Com o adversário recuado, o Santos tentou trabalhar a bola pelo chão para chegar ao gol de empate. Mas demonstrou muitas dificuldades. Elano escalou três volantes de origem –Alison, Renato e Matheus Jesus– e a equipe rodou muito a bola sem efetividade no meio-campo. Só quando Lucas Lima tentava buscar jogo e acelerar é que o time ameaçava algum perigo. Utilizado na lateral esquerda, Victor Ferraz apoiou muitas vezes por dentro e embolou o ataque santista em vez de abrir espaços. O Santos só assustou quando a Chapecoense errou feio ao sair jogando e obrigou Jandrei a deixar a área para evitar o gol de Ricardo Oliveira.

Elano não mexeu na equipe no intervalo, mas fez uma alteração ousada logo aos seis minutos da segunda etapa: tirou Lucas Lima para colocar Jean Mota aberto pela direita. Com relação conturbada com a torcida santista, o camisa 10 deixou o campo andando lentamente, de cabeça baixa. Mas o Santos não melhorou após sua saída e continuou com muita dificuldade para criar chances.

Em uma das escapadas na segunda etapa, a Chapecoense ampliou a vantagem. Wellington Paulista achou espaço pela direita e cruzou na medida para Arthur Caike, que fechou na pequena área para desviar a bola para o fundo da rede de Vanderlei.

O Santos foi para o tudo ou nada após o segundo gol dos catarinenses e passou perto de diminuir, mas pecou na hora de finalizar. A chance mais clara foi com o zagueiro Lucas Veríssimo, que ficou com uma sobra de bola após cobrança de escanteio e, na pequena área, isolou por cima do travessão.

Estádio: Arena Condá, em Chapecó (SC) Árbitro: Jaílson Macedo Freitas (BA)

Gols: Wellington Paulista, aos 13 min do 1º tempo, e Arthur Caike, aos 23 min do 2º tempo

Cartões amarelos: Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Serginho (S)

CHAPECOENSE

Jandrei; Apodi, Douglas, Fabrício Bruno e Reinaldo; Amaral e Moisés Ribeiro; Luiz Antônio (João Pedro), Canteros (Neném) e Arthur Caike; Wellington Paulista (Túlio de Melo)

T.: Gilson Kleina

SANTOS

Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Victor Ferraz; Alison; Lucas Lima (Jean Mota), Renato, Matheus Jesus (Serginho) e Arthur Gomes; Ricardo Oliveira

T.: Elano

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber