Mais lidas
Esportes

São Paulo empata e ainda não atinge pontuação para permanecer na Série A

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O São Paulo ainda não conseguiu colocar um ponto final em sua briga para evitar o rebaixamento. Neste domingo (12), a equipe tricolor saiu na frente, mas não conseguiu segurar o resultado e empatou com o Vasco por 1 a 1, em São Januário, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o empate, o segundo consecutivo, o time do Morumbi chegou aos 45 pontos e precisa somar mais dois para atingir a pontuação considerada necessária para fugir do rebaixamento.

Desde 2006, quando a competição passou a ser disputada por pontos corridos e com 20 clubes, jamais uma agremiação foi rebaixada com 47 pontos.

Neste período, o máximo que uma equipe precisou para escapar da queda foram 46 pontos e 13 vitórias -números alcançados pelo Criciúma em 2013.

Na oportunidade, o Fluminense seria rebaixado com a mesma pontuação e 12 triunfos, mas se livrou da degola após Portuguesa e Flamengo serem punidos com a perda de pontos pela escalação irregular de jogadores.

O empate diante do Vasco também deixou o São Paulo mais longe de uma vaga na Libertadores, algo inimaginável para um clube que ficou 14 rodadas na zona de rebaixamento, mas que virou um sonho alimentado pelos torcedores após a reação da equipe na competição.

Hoje, o time tem cinco pontos a menos que o Flamengo, sétimo colocado e que atualmente seria o último classificado para o torneio sul-americano. O número de vagas, no entanto, pode aumentar caso o Grêmio e o próprio Flamengo conquistem a Libertadores e a Copa Sul-Americana, respectivamente, e permaneçam entre os primeiros no Brasileiro.

Apesar do empate, o São Paulo completou cinco jogos de invencibilidade -são três vitórias e dois empates.

A reação da equipe começou após Dorival Júnior formar o meio de campo com Jucilei, Hernanes e Petros. Ele também manteve uma base no setor ofensivo com Cueva, que ficou fora dos últimos jogos -está com a seleção peruana-, e, desta vez foi substituído por Maicossuel, Marcos Guilherme e Pratto.

Maicossuel atuou pelo lado esquerdo, enquanto Marcos Guilherme, autor do gol da vitória, jogou pela direita. E foi por ali que o atacante recuperou uma bola na intermediária e acertou um belo chute no ângulo, aos 39min da etapa inicial.

O lance foi o mais bonito de um primeiro tempo fraco de baixo nível técnico e sem chances de gol.

No segundo tempo, o Vasco controlou o jogo e pressionou o São Paulo. A equipe tinha mais ímpeto ofensivo e parou em pelo menos duas boas defesas de Sidão antes de conseguir empatar aos 30min com Caio Monteiro.

O time carioca continuou pressionando e ainda ficou com um jogador a mais após a expulsão de Militão. A pressão aumentou, mas os vascaínos não conseguiram chegar ao gol da vitória.

VASCO

Gabriel Felix; Madson, Paulão, Rafael Marques e Henrique; Gilberto (Evander), Jean (Wagner), Yago Pikachu (Caio Monteiro), Nenê e Paulinho; Andres Rios. T.: Zé Ricardo

SÃO PAULO

Sidão; Militão, Arboleda, Rodrigo Caio e Edimar; Jucilei, Petros, Hernanes e Maicosuel (Lucas Fernandes); Marcos Guilherme (Aderlin) e Lucas Pratto (Gilberto). T.: Dorival Jr

Gols: Marcos Guilherme (S), aos 39min do 1º tempo, e Caio Monteiro (V), aos 30min do 2º

Cartões amarelos: Henrique (V); Edimar, Arboleda e Sidão (S)

Cartão vermelho: Militão (S)

Estádio: São Januário, no Rio

Público: 17.447

Renda: R$ 519.835,00

Juiz: Leandro Pedro Vuaden (RS)

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber