Mais lidas
Esportes

Segundo ex-dirigente é condenado nos EUA em escândalo da Fifa

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ex-assessor da presidência da Concacaf, Costas Takkas, 61, foi condenado nesta terça (31) nos EUA a 15 meses de prisão. Ele também terá de devolver US$ 3 milhões à federação de futebol das Ilhas Cayman juntamente com, Jeffrey Webb, ex-presidente da Concacaf, que deve ser julgado em janeiro.

O valor é equivalente ao suborno pago por empresas de marketing esportivo em troca de direitos comerciais das Copas de 2018 e 2022, que Takkas e Webb ajudaram a lavar.

Na semana passada, Hector Trujillo, ex-chefe da federação guatemalteca, já havia sido condenado a oito meses de prisão.

No total, 42 líderes de futebol das Américas e executivos esportivos são julgados pela Justiça americana por corrupção no contexto do escândalo de corrupção da Fifa. Entre eles, o ex-presidente da CBF José Maria Marin.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber