Mais lidas
Esportes

Chapecoense segura retranca e fica no 0 a 0 com Atlético-PR

.

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O empate por 0 a 0 entre Atlético-PR e Chapecoense, neste sábado (28), teve papéis claríssimos: o time rubro-negro insistente, mas pouco criativo; e o alviverde recuado do início ao fim. Na Arena da Baixada, as equipes travaram duelo de poucas emoções pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O empate mantém ambas as equipes na parte intermediária da classificação, mas a Chapecoense corre riscos de fechar a rodada próxima da zona de rebaixamento. Com 39 pontos, a equipe de Chapecó tem cinco pontos sobre o 17º colocado Vitória e tem como próximo adversário o Sport, em casa. Já o Atlético-PR, com 42, está mais perto de garantir sua permanência na elite e visita o Cruzeiro na próxima rodada.

O JOGO

Apesar da superioridade clara do Atlético-PR, não foram muitas as vezes em que o goleiro Jandrei precisou trabalhar. O arqueiro passou o primeiro tempo praticamente sem fazer defesas, apenas vendo sua defesa anular o time da casa. Depois do intervalo, porém, precisou aparecer duas vezes para evitar o gol adversário.

O Atlético-PR dominou a posse de bola no primeiro tempo: 74% para o time da casa, que ocupou o campo inimigo e testou as linhas do adversário. O ritmo foi intenso nos dez minutos iniciais, período em que a Chapecoense sofreu para acertar a marcação, mas o gol não saiu. Daí em diante o domínio atleticano perdeu força, tornou-se infrutífero, e nenhuma finalização assustou Jandrei.

Duas boas defesas de Jandrei no início do segundo tempo mantiveram o placar zerado. Enquanto o Atlético-PR insistia, a Chapecoense esfriava o jogo. Foram raras as ocasiões em que o time visitante ultrapassou a linha do meio-campo, repetindo no segundo tempo a receita da primeira etapa.

ATLÉTICO-PR

Weverton; Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez, Lucho González (Matheus Rossetto), Sidcley (Felipe Gedoz), Guilherme e Nikão; Ribamar (Douglas Coutinho). T.: Fabiano Soares

CHAPECOENSE

Jandrei; Apodi, Douglas, Fabrício Bruno e Reinaldo; Amaral (Elicarlos), Moisés Ribeiro, Canteros e Luiz Antonio (Nadson); Arthur e Wellington Paulista. T.: Gilson Kleina

Cartões Amarelos: Lucho González (A); Apodi, Jandrei, Fabrício Bruno e Canteros (C)

Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR) Árbitro: Jailson Macêdo Freitas (BA)

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber