Mais lidas
Esportes

São Paulo vence clássico contra Santos no Pacaembu e se afasta do descenso

.

Marcos Guilherme, Petros, Hernanes e Cueva conseguiram criar boas jogadas de gol - Foto - ESPN.com.br
Marcos Guilherme, Petros, Hernanes e Cueva conseguiram criar boas jogadas de gol - Foto - ESPN.com.br

EDUARDO GERAQUE

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com um início de partida seguro, que nada lembrava o futebol de um time que briga contra o rebaixamento a sete rodadas do final do Campeonato Brasileiro, o São Paulo abriu 2 a 0 de forma surpreendente no clássico contra o Santos, realizado no Pacaembu neste sábado (28).

Com a vantagem de dois gols a 21 minutos de jogo, tudo indicava que seria uma tarde tranquila para a torcida são-paulina, que mais uma vez compareceu e apoiou o time. O público total no Pacaembu chegou aos 40 mil. Mas tudo começou voltar ao normal ainda no primeiro tempo.

Depois de Marcos Guilherme, com uma assistência precisa de Hernanes, e Cueva, após uma boa troca de bola do meio campo do São Paulo, fazerem os dois gols do time tricolor, Alison, de fora da área, disparou um chute indefensável para Sidão. E fez o gol do time do Santos, aos 33 minutos de jogo.

"Nós treinamos muito este tipo de jogada. O Hernanes percebeu a minha movimentação", disse Marcos Guilherme sobre o seu gol, o quinto dele na competição. Após lançamento do meia Hernanes, ele entrou na corrida pelo meio da zaga e com um leve toque encobriu Vanderlei, o goleiro do Santos.

O segundo gol do São Paulo surgiu após uma troca de passes rápida. A bola chegou a Cueva que empurrou para fazer o terceiro gol dele na competição.

Se o técnico Levir Culpi, do Santos, montou o time com três atacantes e três volantes, os quatro homens de criação do São Paulo se sobressaíram na maior parte dos lances. Marcos Guilherme, Petros, Hernanes e Cueva conseguiram criar boas jogadas de gol, principalmente na etapa inicial.

Na defesa, apesar de as saídas do gol do goleiro Sidão ainda assustar a torcida, Rodrigo Caio e Arboleda fizeram uma partida segura. Militão também ganhou quase todos os confrontos diretos com Bruno Henrique, um dos artilheiros do time do Santos.

A vitória dá um alívio para o São Paulo na sua luta contra o rebaixamento. E tem um trunfo pessoal para o técnico Dorival Júnior que ganha o seu primeiro clássico com o São Paulo.

O Santos, que também estava na perseguição contra o líder Corinthians, vai torcer contra o seu rival neste domingo (29), que joga em Campinas contra a Ponte Preta, que tenta escapar da Segunda Divisão.

SÃO PAULO

Sidão; Militão, Arboleda, Rodrigo Caio e Edimar; Jucilei; Cueva (Gomez), Petros, Hernanes e Marcos Guilherme; Pratto.

T.: Dorival Jr.

SANTOS

Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Alisson (Serginho), Renato e Matheus Jesus (Kayke); Lucas Lima (Copete); Bruno Henrique e Ricardo Oliveira.

T.: Levir Culpi Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)

Público/Renda: 34.461 (pagantes); 40.004 (total)/R$ 954.807,00

Cartões amarelos: Matheus Jesus (SAN), Bruno Henrique (SAN), Jean Mota (SAN), Lucas Lima (SAN), Ricardo Oliveira (SAN), Serginho (SAN) e Jucilei (SÃO)

Gols: Marcos Guilherme (SÃO), aos 16 minutos do primeiro tempo; Cueva, aos 21 minutos do primeiro tempo (SÃO); e Alison, aos 33 minutos do primeiro tempo (SAN).

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber