Mais lidas
Esportes

Shopping faz treino aberto de UFC em São Paulo

.

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Duas das principais escadas rolantes do Shopping Vila Olímpia, na Zona Sul de São Paulo, estavam desligadas nesta quarta-feira (25). Nos andares acima, pessoas se debruçavam sobre o parapeito com olhares fixos para baixo. O motivo? O treino aberto do UFC São Paulo.

Pela primeira vez, a organização do Ultimate decidiu fazer o treinamento aberto ao público em um lugar fechado em São Paulo. O local, que costuma ser o principal destino dos almoços em um dos principais centros comerciais paulistas, se transformou em uma pequena academia.

Entre pessoas de ternos e bermuda, todos se amontoavam para acompanhar as atividades de Demian Maia e Lyoto Machida.

Demian foi o primeiro a subir no tatame. Entre treinos de soco e jogo de chão, sua especialidade, o brasileiro tentava animar o público, que ainda se mostrava um pouco tímido, com gritos de apoio apenas no início e no fim da atividade. No fim, o paulista se aproximou da torcida para autografar a luva de uma fã.

O clima, contudo, era definitivamente diferente dos vistos em treinos abertos anteriores. Nem mesmo quando Derek Brunson, adversário de Machida, subiu ao tatame o público se manifestou negativamente.

A situação mudou um pouco apenas quando Colby Covington subiu ao tatame. Assim que o adversário de Demian apareceu, alguns gritos de "uh, vai morrer" foram em sua direção. Conhecido pelo estilo falastrão, o norte-americano colocou a mão no ouvido e começou a sorrir.

Durante a atividade do norte-americano, o público voltou a ficar em silêncio. A provocação só deu as caras novamente quando o próprio Colby pegou o celular e apontou em direção à torcida. Os gritos de "uh, vai morrer" voltaram instantaneamente. Assim como a provocação do americano: "não consigo ouvir vocês".

"Não tem pressão alguma. Eu sou um cara mau e é isso o que eu faço: chuto a bunda das pessoas em suas cidades-natais", seguiu provocando Colby, para vaias da plateia.

Antes de Lyoto entrar, Jéssica Portasio, apresentadora do UFC, pediu mais ânimo ao público. E a resposta veio na entrada do "Dragão" ao tatame. Gritos de "Lyoto" e "o dragão voltou" passaram a ser ouvidos no local.

Em sua atividade, Lyoto chamou a atenção pelo uso de um óculos escuros, que continham uma câmera. Na sequência, o treinador do brasileiro utilizou a cabeça de um boneco para que Lyoto treinasse chutes e socos.

Ao fim do treino, Lyoto parou para autografar alguns pertences dos fãs.

"Não poderia ter lugar melhor para voltar do que no nosso país", disse Lyoto, levantando o público.

O UFC São Paulo acontecerá neste sábado (28), no ginásio do Ibirapuera. O principal duelo da noite será entre Lyoto Machida e Derek Brunson.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber