Mais lidas
Esportes

Ponte condena agressão de torcida a elenco, mas fala em ato isolado

.

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A diretoria da Ponte Preta comunicou nesta terça-feira (26) que a confusão entre torcedores e elenco foi um "ato isolado" e que buscará punições aos agressores. Jogadores do time alvinegro foram agredidos na segunda-feira, na chegada ao aeroporto de Viracopos, em Campinas/SP.

"A diretoria pontepretana se solidariza e apoia os atletas, comissão técnica e funcionários, na mesma medida em que está certa de que os atos lamentáveis de ontem foram isolados e não representam a grande torcida da Ponte. A diretoria tomará as medidas cabíveis perante as autoridades competentes para que os agressores sejam devidamente punidos", comunicou a Ponte, em nota oficial.

Em má fase no Brasileirão, a Ponte a zona de rebaixamento do torneio. Além de alguns atletas, os torcedores agrediram seguranças e o gerente de futebol do clube, Gustavo Bueno.

O principal alvo da torcida foi Lucca, artilheiro do time na temporada, com 21 gols. Chamado de 'pipoqueiro' pelos torcedores, ele levou um pontapé e um tapa na orelha. Ainda de acordo com a assessoria de imprensa da Ponte Preta, o volante Fernando Bob também teria sido agredido. Ainda houve ameaças a jogadores do tipo "sei onde você mora" e "vou pegar seus filhos e sua mulher".

A Ponte Preta informou que todo elenco compareceu ao 4º Distrito Policial de Campinas, no Taquaral, para fazer um boletim de ocorrência 'contra os indivíduos que agrediram física e verbalmente jogadores, comissão técnica e seguranças'.

Além do BO por agressão, também será registrada formalmente a denúncia por ameaça não só aos presentes como aos familiares deles - e por vandalismo contra o ônibus, que teve danos como vidros quebrados.

O time volta a campo na próxima segunda-feira (2) para encarar o Flamengo, no Moisés Lucarelli, pela 26ª rodada do Brasileirão.

Veja a nota divulgada pela Ponte Preta nesta terça:

"A Associação Atlética Ponte Preta repudia veementemente os atos de violência e vandalismo ocorridos ontem (25) contra a delegação no Aeroporto de Viracopos.

A diretoria pontepretana se solidariza e apoia os atletas, comissão técnica e funcionários, na mesma medida em que está certa de que os atos lamentáveis de ontem foram isolados e não representam a grande torcida da Ponte. A diretoria tomará as medidas cabíveis perante as autoridades competentes para que os agressores sejam devidamente punidos.

Estamos certos de que o apoio incondicional ao time é fundamental neste momento de crise que, acreditamos piamente, a Ponte Preta tem total condição de superar, mantendo-se na série A. Mais do que nunca, o momento é de união, apoio e muito trabalho em prol do time que todos amamos."

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber