Mais lidas
Esportes

ATUALIZADA - Vadão substitui Emily Lima e volta a ser técnico da seleção feminina

.

DASSLER MARQUES

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A seleção brasileira feminina de futebol terá mais uma vez Vadão como técnico. A CBF confirmou na tarde desta segunda-feira (25) o retorno do treinador. Ele chega para substituir Emily Lima, demitida na última sexta-feira.

"A Confederação Brasileira de Futebol anuncia Oswaldo Alvarez, o Vadão, como técnico da Seleção Brasileira Feminina. Após reunião com o presidente da entidade, Marco Polo Del Nero, o treinador aceitou o convite para retorno ao comando da equipe nacional. Vadão volta ao cargo após dez meses e inicia os planos de trabalho para a equipe", anunciou a entidade, em nota oficial.

A primeira passagem de Vadão pela seleção feminina aconteceu entre 2014 e 2016. Neste período, o treinador comandou a chamada "seleção permanente", grupo fixo de jogadoras para a disputa da Copa do Mundo de 2015, eliminada nas oitavas de final, e os Jogos Olímpicos de 2016, onde ficou na quarta colocação.

Na avaliação da CBF, os resultados de Vadão em sua passagem pela seleção feminina foram até certo ponto positivos. O comando da entidade destaca o título pan-americano e o quarto lugar nos Jogos Olímpicos do Rio como desempenhos que credenciaram o retorno do treinador. Além disso, ele foi eleito o sexto melhor treinador da modalidade pela Fifa enquanto defendia o Brasil.

Decisão exclusiva do presidente Marco Polo Del Nero, a contratação da treinadora Emily Lima nunca foi unanimidade, conforme ela mesmo deixou claro em entrevistas sobre o coordenador Marco Aurélio Cunha. A volta de Vadão, entretanto, ocorre em consenso entre Cunha e Del Nero.

"Eu já esperava mais ou menos [a demissão], porque eu não tinha respaldo do meu coordenador, o Marco Aurélio. O que eu fazia era errado. Trabalhar para ele era errado. Então eu já sabia que qualquer vacilo que acontecesse...", afirmou Emily após ser demitida.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber