Mais lidas
Esportes

Sem recorde mundial, campeão da Rio 2016 conquista Maratona de Berlim

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O esperado novo recorde mundial não veio na 44ª edição da Maratona de Berlim, que aconteceu neste domingo (24).

O primeiro lugar ficou com o queniano Eliud Kipchoge, 32, ouro na maratona nos Jogos Olímpicos do Rio, que fez os 42 quilômetros em 2h3m32s.

A marca ficou 34 segundos acima do recorde mundial conquistado pelo seu compatriota Dennis Kimetto, obtido também em Berlim, em 2014.

Quebras do recorde mundial são esperadas na Maratona de Berlim, que tem percurso plano e boas condições para os corredores. A marca já foi batida dez vezes na prova.

Um dos favoritos, o queniano Wilson Kipsand, campeão em 2013, abandonou a corrida no quilômetro 30, mesmo ponto em que o etíope Kenenisa Bekele, dono do segundo melhor tempo da história em maratonas, deixou a prova.

Em segundo lugar veio o etíope Guye Adola, 26, que fez sua estreia na prova com 2h3m46s. Adola chegou a puxar o pelotão e estava forte nos últimos quilômetros, mas foi ultrapassado por Kipchoge no sprint final.

O também etíope Mosinet Geremew ficou com o terceiro lugar, com um tempo de 2h6m12s.

FEMININO

Entre as mulheres, a queniana Gladys Cherono, 34, conquistou o primeiro lugar pela segunda vez, depois de vencer em 2015. Foi seguida pela etíope Ruti Aga, que cruzou a linha de chegada 18 segundos mais tarde, com 2h20m41s. Em terceiro, Valary Ayabei, do Quênia, chegou com 2h20m53s de prova.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber