Mais lidas
Esportes

Nas quartas da Libertadores, Santos já se organiza para o Mundial de clubes

.

SAMIR CARVALHO

SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Santos está confiante que pode conquistar a Copa Libertadores da América e disputar o Mundial de Clubes da Fifa em dezembro deste ano, nos Emirados Árabes. No entanto, o clube paulista já faz planos de logísticas e organizações para a competição por prudência. Vale lembrar que, diferentes dos últimos anos, a Libertadores não termina com seis meses de antecedência do Mundial.

Pelo contrário, a principal competição sul-americana termina no dia 29 de novembro, cinco dias antes das eleições presidências na Vila Belmiro. O presidente Modesto Roma concorrerá ao cargo e sabe que o título da Libertadores praticamente o garante mais três anos no cargo.

No mesmo período da eleição começa o Mundial de Clubes da Fifa. A competição tem início marcado para o dia 6 de dezembro, mas o representante da Conmebol só deve estrear no dia 12.

Desta forma, Modesto Roma e seus profissionais já avaliam condição e preço de hotéis, passagens e possíveis centros de treinamentos para a delegação santista.

O Santos, assim como os demais clubes que ainda disputam a Libertadores, já recebeu da Fifa um documento com uma série de orientações para o Mundial de Clubes. A cúpula santista se organiza em cima das exigências da entidade.

A equipe santista está nas quartas de final da competição continental. Nesta quarta-feira (13), eles enfrentam o Barcelona do Equador, em Guayaquil, pelo jogo de ida, às 21h45 (de Brasília). O jogo de volta ocorre na próxima semana, na Vila Belmiro.

Caso conquiste o título, o embolsará US$ 7,75 milhões (R$ 24 milhões). Além disso, há premiação fixa de US$ 3 milhões (R$ 9,3 milhões) e distribuição de bônus pela participação nas fases da Libertadores. No Mundial de Clubes, por exemplo, o campeão levará US$ 5 milhões (R$ 15,5 milhões); o vice, US$ 4 milhões (R$ 12,4 milhões).

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber