Mais lidas
Esportes

Uefa abre investigação para apurar se PSG cumpre fair play financeiro

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Uefa abriu nesta sexta (1º) uma investigação para apurar se o PSG (Paris Saint-Germain) tem seguido o fair play financeiro definido pelo órgão. O foco da entidade é a última janela de transferência, que fechou nesta sexta (1º) em maior parte do continente.

A desconfiança apareceu principalmente após a contratação do brasileiro Neymar, que custou 222 milhões (R$ 827 milhões) de euros aos cofres do clube de Paris. Nesta semana o PSG anunciou ainda a contratação do jovem atacante francês Kylian Mbappé, comprado do Monaco por 180 milhões de euros (R$ 671 milhões).

Em comunicado, a Uefa também informou que sua Câmara de Investigação de controle financeiro dos clubes se reunirá constantemente para avaliar em detalhes as documentações das transferências do mercado europeu.

O fair play financeiro foi implementado em 2010, quando a Uefa era presidida pelo ex-jogador Michel Platini. A ideia era garantir que os clubes europeus não gastassem mais do que arrecadam durante a temporada.

A medida também impede que times que disputam a Liga dos Campeões e a Liga Europa tenham um deficit maior do que 30 milhões de euros (R$ 111 mi) na soma de três temporadas.

As punições começam com multas, mas podem excluir equipes de competições europeias.

Em 2014, o PSG foi punido por um contrato com o Ministério do Turismo do Qatar, que foi declarado pela Uefa como superfaturado. Na ocasião, o clube francês não sofreu sanções. Em uma reincidência, porém, as punições deverão aplicadas.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber