Mais lidas
Esportes

Zagueiro vai à polícia após ofensa racista em página de torcida do Coritiba

.

NAPOLEÃO DE ALMEIDA

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O zagueiro Marcio, do Coritiba, registrou um B.O. (Boletim de Ocorrência) na NUCIBER (Delegacia de Crimes Cibernéticos) em Curitiba, nesta terça-feira (29), contra a página do Facebook "Coritiba M1L Grau", por conta de uma ofensa racial publicada pelos administradores da página.

O jogador, que foi expulso na derrota para o Vitória na noite de segunda-feira (28), recebeu diversas ofensas, entre elas constava o termo "afrodescendente de m... do c...". A identidade do agressor ainda está em segredo. São três páginas com o mesmo nome no Facebook, todas têm acesso restrito.

O agressor será procurado para que retire a página do ar. O Coritiba deu todo o suporte ao jogador e avalia ainda banir os administradores da página de acesso ao Couto Pereira.

Em paralelo, o clube irá lançar nos próximos dias uma campanha contra o racismo, tal como realizou em 2015. À época, o clube foi alvo de mensagens racistas de torcedores espanhóis quando "celebrou" a manutenção do recorde de vitórias consecutivas em jogos oficiais após um tropeço do Real Madrid diante do Valencia, que poderia colocar a equipe de Cristiano Ronaldo perto de bater as 24 vitórias dos coritibanos em 2011 —mais tarde, soube-se que o Ajax, da Holanda, já tinha uma sequência maior de vitórias na década de 70, anulando o registro no Guinness Book.

O jogador também se manifestou sobre o caso em seu Instagram. "Venho publicamente pedir desculpas a nação Coxa Branca pela minha atitude no jogo de ontem [segunda], sou ser humano também falho e erro. Assumo a responsabilidade. Mas isso não justifica falar da cor da minha pele, sou afrodescendente sim e isso não me faz diferente de ninguém, afinal somos todos carne e osso! #naoaoracismo", publicou o atleta.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber