Mais lidas
Esportes

Ponte e Atlético-MG chegam com ânimos distintos para confronto

.

PAULO BATISTELLA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A distância entre Ponte Preta e Atlético-MG na tabela do Campeonato Brasileiro é de apenas um ponto, contudo, a diferença de ânimos é considerável para os dois alvinegros que se enfrentam a partir das 16h deste domingo (27), no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Os atleticanos, na 13ª posição, seguem num estado de insegurança após as quedas na Copa do Brasil e na Libertadores. A equipe mineira mantém uma campanha irregular no Brasileiro. A única vez em que engatou duas vitórias consecutivas foi na 10ª e 11ª rodadas, contra Chapecoense e Cruzeiro, respectivamente.

Na última segunda (14), na derrota por 2 a 1 para o Fluminense, o drama mineiro ganhou mais um capítulo. O técnico Rogério Micale deixou Robinho e Fred, ambos considerados referências do Atlético, entre os reservas. A expectativa é a de que o ex-santista continue no banco, e Fred não atuará devido suspensão automática. “Estamos vivendo um momento e precisamos sair dele. [...] O Fred e o Robinho são importantes nesse processo, pela experiência, rodagem e qualidade, só que a gente tem que fazer algumas opções para esse momento”, explicou Micale ao programa “Bem, Amigos!”, do Sportv, após o último duelo com o clube carioca.

Já o clima na Ponte é de otimismo. A equipe chegou a beirar a zona de rebaixamento, mas esboça uma reação. O time paulista não perde há quatro jogos —três empates sem gols e vitória contra o Botafogo no último domingo (20)—, ocupa a 11ª posição na tabela e soma 27 pontos, um a mais que os mineiros.

A confiança dos ponte-pretanos é tamanha que o time já deixa o discurso de recuperação de lado para projetar uma ascensão maior. Ao menos é o que demonstrou o meia Renato Cajá, que será opção para o técnico Gilson Kleina após se recuperar de lesão. “O adversário vem pressionado pela sua torcida. Vamos dar um passo importante na tabela. Meu propósito dentro do meu coração é chegarmos na Libertadores. Vamos sair dessa zona de perigo, buscar os quarenta e cinco pontos e buscar algo a mais”, revelou Cajá.

Além dele, Kleina contará com a volta do volante Fernando Bob, há um mês fora devido um estiramento no joelho. Em contrapartida, o treinador terá de lidar com as ausências do atacante Lucca e do volante Naldo, suspensos, e do lateral-esquerdo Danilo Barcelos, contratualmente impedido de atuar por pertencer ao Atlético.

Enquanto isso, Micale terá o desafio de montar o meio-campo atleticano após a venda de Rafael Carioca para o Tigres, do México. O atleta era peça fundamental na formação com três volantes, adotada desde Roger Machado. Há ainda o retorno do atacante Clayton, que estava emprestado ao Corinthians.

PONTE PRETA

Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres e Fernandinho; Fernando Bob, Elton, Jean Patrick e Léo Artur; Emerson Sheik e Léo Gamalho. T.: Gilson Kleina

ATLÉTICO-MG

Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Bremer e Fábio Santos; Adilson, Elias, Cazares e Valdívia; Luan e Rafael Moura. T.: Rogério Micale

Estádio: Moisés Lucarelli, em Campinas

Horário: 16h deste domingo

Juiz: Rodolpho Toski Marques (PR)

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber