Mais lidas
Esportes

Santista de arquibancada, artilheiro do Fluminense busca recorde contra ex-clube

.

LEO BURLÁ E SAMIR CARVALHO

RIO DE JANEIRO, RJ E SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Quando entrar em campo diante do Fluminense, nesta segunda-feira (14), às 20h (de Brasília), no Pacaembu, o Santos testará a boa fase do goleiro Vanderlei e uma invencibilidade de 12 jogos, contra um santista de coração, mais especificamente –um ex-torcedor de arquibancada. Trata-se do atacante do Fluminense, Henrique Dourado, um dos artilheiros do Campeonato Brasileiro e que se empolgava com as jogadas de Diego e Robinho na década passada.

Henrique Dourado revelou o seu amor ao Santos em 2013, quando teve uma passagem apagada pelo alvinegro praiano. Em sua apresentação, o atacante até chorou ao lembrar os momentos de arquibancadas na Vila. O camisa 9 do Fluminense, inclusive, contou que esteve na primeira despedida de Robinho do Santos, em 2005, quando o ídolo santista se transferiu para o Real Madrid, da Espanha.

Foi na despedida de Robinho, aliás, na arquibancada da Vila Belmiro, que Henrique prometeu ao pai, Valmir Garcia Dourado, que um dia jogaria no Santos.

"É uma alegria imensa. Vim trabalhando há muito tempo, esperando essa oportunidade e tenho certeza o que meu pai nesse momento deve estar sentindo, só Deus sabe o quanto eu lutei para estar aqui", afirmou Henrique em lágrimas na época. "Eu era um torcedor de arquibancada desde criança, a minha família toda é santista", completou.

Agora, diante do seu time de coração, Henrique Dourado busca igualar e até ultrapassar uma marca histórica em sua carreira. Até o momento, Henrique já "ceifou" as redes adversárias 24 vezes. Se marcar um diante do Santos, o jogador igualará a melhor marca de gols na carreira. Em 2014, marcou 25 vezes com a camisa do Palmeiras.

As metas de Henrique para o ano são anotadas em um caderninho, mas ele não revela o número de gols que projetou para o ano, embora admita que superar seu recorde pessoal está entre os objetivos.

"Faço isso desde 2015 e tenho conseguido cumprir boa parte. Para 2017, um deles é levantar uma taça. Até o final do ano vai vir", garantiu o Ceifador

Contratado com o peso de ser um substituto para Fred, Henrique Dourado demorou para decolar no Fluminense. Após um 2016 instável, o camisa 9, enfim, mostrou a que veio em 2017.

NEYMAR

A passagem de Henrique Dourado no Santos não foi como o centroavante sonhou. Ele formou dupla de ataque com Neymar e, inclusive, formou dupla de ataque com o atual camisa 10 do PSG-FRA na despedida do craque santista do Brasil, em um empate sem gols contra o Flamengo, em Brasília. No entanto, o atacante não caiu nas graças do técnico Muricy Ramalho. Henrique defendeu o clube paulista por quatro meses. Foram cinco jogos e nenhum gol, antes de sair para a Portuguesa.

FLUMINENSE

Com o material que tem disponível em mãos, Abel mandará ao campo do Pacaembu o que tem de melhor na segunda-feira (14). Com o retorno de Marlon Freitas, o zagueiro Henrique volta a sua posição de origem, já que atuou como volante diante da Ponte Preta.

O Santos, por sua vez, espera contar com o retorno do volante Renato, que desfalca o time constantemente por conta lesões musculares. Caso ele não tenha condições de jogo, o técnico Levir Culpi deve apostar no meia Jean Mota como segundo volante.

Sem Thiago Maia, negociado, e Renato, lesionado, Levir tem utilizado Alison e Yuri no setor. No entanto, o treinador não tem gostado do desempenho da dupla e deve mexer no setor. No restante, a equipe deve ser a mesma que venceu o Atlético-PR na última quinta-feira, na Vila Belmiro.

Ficha Técnica

SANTOS X FLUMINENSE

DATA E HORÁRIO: 14/10/2017

LOCAL: Estádio do Pacaembu, em São Paulo-SP. ÁRBITRO: André Luiz de Freitas Castro (GO)

AUXILIARES: Bruno Raphael Pires e Leone Carvalho Rocha (ambos de GO)

SANTOS: Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz, Zeca; Yuri, Jean Mota, Lucas Lima; Bruno Henrique, Ricardo Oliveira e Copete.

TÉCNICO: Levir Culpi.

FLUMINENSE: Júlio. César; Lucas, Renato Chaves, Henrique e Marlon; Orejuela, Marlon Freitas, Wendel e Scarpa; Wellington Silva e Henrique Dourado.

TÉCNICO: Abel Braga.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber