Mais lidas
Esportes

Rússia ganha segunda medalha no atletismo após punição

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Daria Klishina tornou-se, nesta sexta-feira (11), a segunda representante do atletismo russo a ganhar uma medalha em um torneio oficial desde que o país foi banido de competições internacionais do esporte, em 2015.

Competindo com bandeira neutra, ela ganhou a prata na final do salto em distância no Mundial de Londres, após atingir a marca de 7 metros.

A americana Brittney Reese conquistou o ouro, com apenas dois centímetros a mais. Tianna Bartoletta, também dos EUA, obteve o bronze, com a marca de 6,98 m.

Antes de Klishina, o velocista Sergei Shubenkov foi o outro russo a obter medalha. Ele ganhou a prata nos 110 metros com barreiras na última segunda-feira (7).

A Iaaf (Associação Internacional das Federações de Atletismo) baniu, no final de 2015, a Rússia das competições da modalidade —a punição é a mais rigorosa da história do atletismo. A entidade, porém, abriu uma exceção para atletas competirem sob bandeira neutra.

Klishina, por exemplo, recebeu indulto e participou dos Jogos do Rio.

A decisão foi tomada após a publicação um relatório da Wada (Agência Mundial Antidoping), no final daquele ano, acusando o país de fomentar um programa estatal de doping. Autoridades da Rússia negam a prática.

"Essa é a minha primeira medalha em um campeonato mundial, e, para mim, o mais importante é o resultado", afirmou Klishina, ao receber a medalha na tarde desta sexta-feira em Londres.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber