Mais lidas
Esportes

Irregular no turno, Cruzeiro faz balanço para corrigir erros

.

ENRICO BRUNO

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - Durante as primeiras 19 rodadas do Brasileirão, o Cruzeiro perseguiu o G6, mas não conseguiu terminar a primeira metade do campeonato incluído em uma das vagas que levam á próxima Libertadores. No último domingo, a equipe ficou a uma vitória de garantir o feito, mas só empatou com o Botafogo em um jogo que refletiu bem a campanha do primeiro turno, irregular e cheia de altos e baixos. Ciente que a atual sétima colocação é merecida, Mano Menezes projeta um restante de ano diferente.

"Gostaria de ter terminado no G6. Tivemos uma oportunidade de ouro para, no mínimo, terminar nesse grupo. Mas se não terminamos, é porque não merecemos. A gente tem que olhar para dentro, ver os problemas que temos, para corrigir para o segundo turno e para a Copa do Brasil também", comentou o treinador, após o empate com o Botafogo que deixou o time mineiro no sétimo lugar.

Durante o primeiro turno, o Cruzeiro só ficou dentro do G6 em quatro ocasiões. A última delas foi na 13ª rodada, após vencer o Atlético-PR fora de casa e engatar duas vitórias seguidas. Depois disso, o clube voltou a cometer antigos erros e não alcançou o "número mágico" de três vitórias seguidas, considerado necessário por Mano necessários para embalar na tabela. Além disso, a equipe encontrou muitas dificuldades para fazer o dever de casa, principalmente quando encarou adversários com a postura fechada dentro de campo. Embora tenha sido derrotado em apenas uma vez, o time empatou quatro vezes no Mineirão.

De acordo com Mano, outro desafio neste segundo turno será melhorar a pontaria. Atualmente, o Cruzeiro é o segundo time que mais chuta ao gol, mas é também o quinto que mais finaliza incorretamente no Brasileiro, ficando atrás somente de Chapecoense, São Paulo, Flamengo e Atlético-GO.

"É o nosso objetivo. Quando você tem o volume que tem, com as oportunidades que criamos, nós precisamos finalizar bem. Às vezes até assumir a responsabilidade de errar, não transferir para outro. Se está com você, na sua frente, é esse jogador que tem que definir bem, ser ambicioso principalmente na hora de dominar a bola. É no domínio de bola que você cria uma chance maior ou abre o leque de opções. Quando você domina para fora, você pode dar uma assistência para alguém. Quando domina para dentro, mais agressivo, você pode ser esse jogador que vai definir, e a assistência continua como opção. São esses pequenos detalhes que nós podemos melhorar", disse.

Paralelo ao Campeonato Brasileiro, a equipe também mira uma vaga na próxima Copa Libertadores usando o atalho da Copa do Brasil, única competição (excluindo a Primeira Liga) com chances reais de título em 2017. Para chegar lá, Mano quer manter a postura adotada pelo time nos últimos jogos contra Palmeiras, pelas quartas de final.

"São jogos de carta emocional muito forte por serem decisivos. A gente vem se comportando bem nesse tipo de jogo".

O primeiro desafio do Cruzeiro na segunda metade do ano será neste domingo (13), contra o São Paulo. Em seguida, no dia 16, fará sua primeira partida contra o Grêmio, pela semifinal da Copa do Brasil. O jogo da volta também será em agosto e está marcado para o dia 23 no Mineirão.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber