Esportes

ATUALIZADA - Em retorno de Alan Ruschel, Barcelona vence por 5 a 0 jogo em homenagem à Chapecoense

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com 5 a 0 no placar, o Barcelona venceu com facilidade a Chapecoense na disputa do Trófeu Joan Gamper, nesta segunda-feira (7), no Camp Nou. O clube brasileiro foi convidado para a competição como forma de homenagear as vítimas do acidente aéreo que matou 71 pessoas, entre jogadores e dirigentes da equipe e outros passageiros e tripulantes, em 29 de novembro de 2016 na Colômbia.

A partida foi também a primeira do time espanhol sem o meia-atacante Neymar, transferido para o PSG, na última quinta-feira (5).

Três sobreviventes do voo com o elenco da Chapecoense no ano passado participaram. O jogou ainda marcou o retorno do lateral Alan Ruschel, que ficou em campo durante 35 minutos, até ser substituído por Guerrero. Afastados dos gramados por consequência dos ferimentos do acidente, o zagueiro Neto e o goleiro Jackson Follmann, que teve uma das pernas amputadas na tragédia, deram o pontapé inicial, mas não participaram da partida.

Apesar do tom de homenagem, o Barcelona foi superior e não deu chances aos adversários brasileiros. Os espanhóis abriram o placar logo aos seis minutos da etapa inicial, com Gerard Deulofeu. Ele recebeu passe, após jogada individual de Rakitic, e completo para o fundo da rede. Na sequência, aos 10 minutos, Busquets chutou de fora da área para ampliar e fazer 2 a 0, com um belo gol sem chance de defesa para Elias, da Chapecoense.

Após tabela com Deulofeu, Messi ampliou a vantagem, fazendo 3 a 0, aos 27 minutos, ainda no primeiro tempo.

A Chape quase não criou chances ou reteve a posse de bola, passada a metade inicial da da partida. Na volta para a segunda etapa, a crônica do jogo não mudou muito. O uruguaio Luis Suarez recebeu passe de Messi e chutou, aos dez, para tornar uma goleada o placar que já mostrava a superioridade do time catalão: 4 a 0. Aos 29 minutos, o espanhol Denis Suárez ampliou, chutando na direita do goleiro Elias.

A vantagem só não se tornou maior nos minutos seguintes devido à boa atuação do goleiro Artur Moraes, que segurou sucessivas tentativas do Barcelona. Ele entrou aos 32 minutos do segundo tempo no lugar de Elias e ainda defendeu um pênalti, cobrado pelo atacante espanhol Paco Alcácer.

Com o resultado, o time da Catalunha se tornou campeão do Trófeu Joan Gamper. O torneio é organizado desde 1966 e leva o nome do primeiro presidente do clube espanhol. A ideia da competição é ser um marco para o início da temporada da equipe.

O Barcelona volta à campo no domingo (13), na primeira partida da disputa da Supercopa da Espanha contra o Real Madrid, no Camp Nou. O próximo compromisso da Chapecoense é contra o Palmeiras, no Allianz Parque, no domingo seguinte (20).

BARCELONA

Ter Stegen (Cillessen); Aleix Vidal (Semedo), Piqué (Marlon), Umtiti (Mascherano) e Jordi Alba (Digne); Busquets, Rakitic (Aleñá) e Iniesta (Sergi Roberto); Messi (Alcácer), Suárez (Munir) e Deulofeu (Denis Suárez). T.: Ernesto Valverde

CHAPECOENSE

Elias (Artur Moraes); Apodi (Zeballos), Luiz Otávio (Douglas Grolli), Victor Ramos (Fabrício Bruno) e Reinaldo; Moisés (Luiz Antônio) e Lucas Mineiro (Khevin); Nenén (Nadson, depois Moisés Gaúcho), Alan Ruschel (Guerrero, depois Arthur Caike) e Lourency (Penilla); Wellington Paulista (Túlio de Melo). T.: Vinícius Eutrópio

Estádio: Camp Nou, Barcelona (Espanha)

Cartão amarelo: Lucas Mineiro (CHA)

Gols: Deulofeu (BAR), aos 6min, Busquets (BAR), aos 10min, e Messi (BAR), aos 27min do primeiro tempo; Suárez (BAR), aos 10min, e Denis Suárez (BAR), aos 29min do segundo tempo