Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Voltar a jogar será uma bênção, diz Alan Ruschel antes de jogo contra Barcelona

Loading...

ESPORTES

Voltar a jogar será uma bênção, diz Alan Ruschel antes de jogo contra Barcelona

DANIEL FASOLIN

CHAPECÓ, SC (UOL/FOLHAPRESS) - A Chapecoense enfrentará seu maior adversário em 44 anos do história nesta segunda-feira (7). O clube do oeste catarinense, que de forma meteórica ascendeu à elite do futebol brasileiro, fará sua primeira partida em solo europeu contra o Barcelona, valendo a taça Joan Gamper, em partida que começará às 15h30 (horário de Brasília).

O convite do clube catalão veio logo após a tragédia aérea em Medellín, no dia 29 de novembro do ano passado. O avião que levava diretores, jogadores, convidados e jornalistas até a cidade colombiana, caiu nos arredores do aeroporto José Maria Córdova, causando a morte de 71 pessoas. Na ocasião, a Chapecoense iria realizar o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana de 2016, contra o Atlético Nacional.

O jogo será uma homenagem às vítimas do 29 de novembro e seus familiares, mas também será a data que marcará o retorno ao gramados de um dos seis sobreviventes da tragédia: Alan Ruschel. O atleta está em recuperação desde o acidente, após ser resgatado do Cerro Gordo, passou por várias cirurgias na coluna e correu sérios riscos de ficar paraplégico.

Ele voltará ao gramado plenamente recuperado clinicamente, mas as coisas nunca serão como antes. Ainda tentando se reerguer, o jogador relata que a parte psicológica foi e é um grande desafio a ser batido. "A parte mais difícil sem dúvida é a parte psicológica. Eu acordo todos os dias agradecendo a Deus por ter me dado essa chance de estar vivo, mas também lembro todos os dias dos meus companheiros que se foram. Voltar a jogar será uma bênção e vou honrar todos os meus amigos que perdi naquela noite", explicou Alan.

No Camp Nou, o jogador não estará sozinho para sua estreia. O zagueiro Neto, o ex-goleiro Follmann e o jornalista Rafael Henzel, outros sobreviventes da tragédia, estão em Barcelona para o jogo histórico. "Com certeza, a festa estará completa, estarei com meus companheiros que se foram no coração e o Neto está aqui, o Follmann e o Rafael também e isso tornará a festa completa para mim", disse Alan.

Neto, último a ser resgatado dos destroços do avião, poderá voltar a jogar no ano que vem. Havia expectativa de que ele conseguisse ainda em 2017, mas uma nova cirurgia no joelho o impossibilitará a recuperação até o final da temporada. Já Follmann, que teve parte da perna direita amputada, será o embaixador da Chapecoense no mundo. "É uma alegria para mim estar vivo e poder ter essa função dentro do clube. Eu vou me preparar para quem sabe assumir outros cargos na Chapecoense e continuar por aqui", explicou o ex-goleiro.

Follmann também comentou sobre a volta de Alan Ruschel ao gramados, momento de muita alegria para ele. "Essa volta é muito importante para todos e para mim também que estive naquela tragédia. Conheço ele tem muito tempo e estou feliz ao ver meu irmão reestrear. Eu estarei em pé aplaudido e chorando quando eles, Alan e Neto voltarem a jogar. Tenho certeza que será um a prazeroso para mim ver ele voltar a jogar"

A dor e as lembranças ainda estão latentes na cidade catarinense. Os torcedores e fãs da Chapecoense nunca imaginaram enfrentar o Barcelona, mas encaram a partida como um novo recomeço, uma celebração e homenagem a todos que de uma forma outra sofreram e sofrem ainda com a tragédia. "É uma mistura de sentimentos, é uma sensação única em estar aqui. Por tudo que a gente passou, a intenção é a solidariedade. Não eram apenas bons atletas ou dirigentes. Eles faziam bem para nossa comunidade e é estranho definir essa situação", disse Diego Ibraim Mandrik, que está em Barcelona para acompanhar a partida.

"Para nós será uma grande honra jogar contra o Barcelona. Sabemos que os motivos que nos trouxeram até aqui não foram os melhores, mas jogaremos contra uma grande equipe mundial e esse jogo é pra celebrar a vida", comentou o presidente da Chapecoense, Plínio David de Nês Filho.

A Chapecoense se dividiu para esta tarefa, os titulares que enfrentaram o Coritiba no domingo (6) pelo Brasileirão, chegaram nesta segunda-feira (7) na Catalunha e devem começar no banco de reservas. Quinze jogadores estão na cidade espanhola desde o dia 5 e Vinicius Eutrópio deve iniciar com um time misto o jogo. A equipe deve ser escalada com: Elias; Apodi, Luiz Otávio, Victor Ramos e Reinaldo; Moisés, Luca Mineiro, Alan, Neném e Lourency; Wellington Paulista.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias