Esportes

Após derrota em casa, São Paulo mantém pensamento em escapar do rebaixamento

.

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O São Paulo entra em campo para enfrentar o Bahia neste domingo (6), na Fonte Nova, com a intenção de virar o primeiro turno do Campeonato Brasileiro longe da zona do rebaixamento. Tal meta dos jogadores só pôde ser traçada após a derrota para o Coritiba por 2 a 1, na quinta-feira (3), no Morumbi. Afinal, caso o time tivesse vencido e somado mais três pontos, a meta tricolor poderia ser outra.

"O São Paulo é uma equipe de homens e estamos trabalhando muito forte para isso [recuperar a confiança]. É claro que uma derrota diante de um adversário direto pesa um pouco e ainda na nossa casa, principalmente, com o ambiente que estava. Mas a gente sabe da nossa capacidade de sair e ganhar do Bahia. Não resta alternativa. Se a gente tivesse ganhado, poderíamos, sim, mudar o chip, trocar o nosso pensamento na competição", afirmou o volante Petros, que acredita na possibilidade de o time tricolor ter outras metas na competição.

"É passo a passo. O principal adversário do São Paulo é o São Paulo. A gente precisa ganhar e ganhar para retomar a confiança. Não existe nenhuma euforia por parte do elenco, isso a gente reserva para o torcedor. É passo a passo para a gente sair dessa situação. A partir do momento em que a gente sair, vamos poder mudar e pensar em outros objetivos", completou o volante.

Quando começou o Campeonato Brasileiro, o São Paulo tinha como meta, segundo o então treinador Rogério Ceni e a diretoria, a classificação para a Copa Libertadores. Quando Dorival Júnior fez a sua estreia no comando da equipe, no empate por 2 a 2 com o Atlético-GO, no dia 13 de julho, o São Paulo se manteve na zona do rebaixamento, com 12 pontos na 17ª colocação. Mesmo assim, Lucas Pratto ainda via como meta o time virar o primeiro turno na 12ª posição. Com o passar das rodadas, tanto jogadores como dirigentes deixaram de pensar em metas e adotaram o discurso de jogo a jogo.

"É um passo de cada vez, o caminho é esse: as vitórias. A gente sabe que tem time e condições de sair dessa zona de desconforto", disse o zagueiro Rodrigo Caio.

"O São Paulo trabalha dia a dia para crescer. Sabemos da grandeza desse clube, da qualidade dos jogadores. O São Paulo não merece estar nessa situação e os torcedores podem ter certeza de que vamos trabalhar para tirar o São Paulo dessa situação e crescermos na competição. Temos de colocar o São Paulo lá em cima, não lá embaixo", completou o lateral esquerdo Edimar.