Mais lidas
Esportes

São Paulo repete dramas e tem 1º turno 'para esquecer' no Morumbi

.

BRUNO GROSSI

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A torcida do São Paulo quebrou mais um recorde no Campeonato Brasileiro. Os dois maiores públicos pagantes foram contra Grêmio e Coritiba -51.511 e 53.635 torcedores, respectivamente-, mas não resultaram em vitórias do São Paulo. O aproveitamento de pontos no Morumbi é baixo e colabora para que o time esteja mais uma vez na zona de rebaixamento.

Nesta edição do Brasileirão, apenas 55,5% dos pontos foram conquistados pelo São Paulo como mandante. São 15 pontos, com quatro vitórias, três empates e duas derrotas em casa. Com Rogério Ceni, que foi demitido há um mês, o aproveitamento era de 61,1%, enquanto com o atual treinador, Dorival Júnior, o número é de 41,1%.

"Tínhamos todos os ingredientes possíveis para um grande jogo e um grande resultado. Tentamos de todas as formas, tivemos ótimas oportunidades, mas não a felicidade que o Coritiba teve. Nas poucas chances criadas por eles, marcaram. Buscamos criar de todas as formas, mas infelizmente acabamos penalizados com um resultado ruim", lamentou Dorival.

Esse cenário de dificuldade no Morumbi já havia sido encarado pelos tricolores no Brasileirão do ano passado. Nas nove primeiras partidas em casa, todas sob o comando de Edgardo Bauza, eram 14 pontos: quatro vitórias, dois empates e três derrotas, para aproveitamento de 51,8%. A diferença é que o São Paulo não entrou na zona de rebaixamento, graças a duas vitórias fora de casa contra Botafogo e Cruzeiro, além de mais três empates.

Em 2015, quando o São Paulo viveu ano conturbado nos bastidores e desmanche no elenco, a equipe chegou a brigar pela liderança e terminou o Brasileirão na quarta colocação. Os primeiros nove jogos em casa tiveram aproveitamento de 77,7%: 21 pontos foram conquistados com seis vitórias e três empates, sem nenhuma derrota.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber