Esportes

Elenco 'enxuto' do Botafogo falha em teste e expõe deficiências

.

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Após o empate com o Atlético-PR, o técnico Jair Ventura, que havia perdido quatro titulares por suspensão, falou que poria o "enxuto" elenco do Botafogo à prova. Dito e feito. No empate por 1 a 1 contra o Atlético-GO, no último domingo (23), apenas dois jogadores da equipe principal estiveram em campo: Jefferson e Bruno Silva.

Muitos jogadores pouco utilizados tiveram oportunidades, casos de Vinicius Tanque, Fernandes e Dudu Cearense. E o time, como um todo, teve atuação bem ruim. Além disso, algumas peças individuais mostraram-se bem abaixo do nível dos titulares.

A atuação e o empate diante do lanterna do Brasileiro fizeram com que o elenco do Botafogo falhasse na missão. Algumas deficiências ficaram bem expostas, como a dificuldade de iniciar jogadas ofensivas sem ser com um contra-ataque.

Além disso, o bom sistema defensivo do alvinegro, uma das principais qualidades da equipe sob o comando do técnico Jair Ventura, teve desempenho ruim e o time foi bastante pressionado pelo Atlético-GO.

Vale lembrar que a decisão de Jair de poupar os titulares se deu pela missão que o Botafogo terá pela frente na quarta-feira, quando decidirá com o Atlético-MG uma vaga na semifinal da Copa do Brasil. Os mineiros venceram a partida em Belo Horizonte por 1 a 0.

Dois jogadores ainda serão regularizados para a disputa do Brasileiro e Libertadores: Léo Valência e Brenner. O primeiro é armador e jogador frequentemente convocado para a seleção chilena. Já o segundo é centroavante e chega ao clube após ser trocado por Camilo, que foi para o Inter.