Esportes

Corinthians goleia o Goiás e cola no Fluminense

Da Redação ·
Mesmo na última colocação, contudo, o Goiás deu um susto no Corinthians no início do jogo,
fonte: Arquivo
Mesmo na última colocação, contudo, o Goiás deu um susto no Corinthians no início do jogo,

A festa que a diretoria e a torcida do Corinthians promoveram durante a semana, para comemorar o centenário do clube, ficou completa neste sábado (4). Em seu primeiro jogo após completar 100 anos de idade, o time do Parque São Jorge derrotou o Goiás por 5 a 1, no Pacaembu, e ficou a um ponto da liderança do Campeonato Brasileiro.

continua após publicidade

O Corinthians soma agora 37 pontos, um de desvantagem para o Fluminense - que entrará em campo no domingo, para enfrentar o Guarani, em Campinas. O Goiás continua na lanterna, com 13. Na quarta-feira (8), tentará se recuperar também contra o Guarani, mas no Serra Dourada. O vice-líder visitará o Atlético-PR no mesmo dia.

Mesmo na última colocação, contudo, o Goiás deu um susto no Corinthians no início do jogo, com gol do veterano lateral-esquerdo Júnior. Após a expulsão de Amaral, no final do primeiro tempo, a equipe da casa reagiu com uma cabeçada de Bruno César. Iarley, duas vezes, Jorge Henrique e Boquita completaram o marcador na etapa complementar.

continua após publicidade

A empolgação da torcida do Corinthians antes da partida contra o Goiás só foi brevemente contida pela execução do Hino Nacional Brasileiro. Quando a bola rolou, nem um gol do adversário abateu o público. Aos 7min, o veterano Júnior ficou com a bola dentro da área e acertou um chute no ângulo.

A desvantagem no placar pareceu motivar ainda mais o Corinthians. Enquanto os torcedores vibravam nas arquibancadas e o técnico Adilson Batista berrava e gesticulava à beira do campo, a equipe partia para cima do Goiás. Os visitantes recuaram, satisfeitos com o gol de Júnior logo no começo do jogo.

A primeira boa chance para o Corinthians empatar surgiu aos 18min. Ex-jogador do Goiás, Iarley recebeu a bola na entrada da área e finalizou na trave. Seus companheiros não aproveitaram o rebote. Com boa movimentação pela esquerda, no entanto, o veterano já era uma das melhores alternativas para o ataque corintiano.

continua após publicidade

Foi Iarley quem também criou a oportunidade seguinte do Corinthians, ainda mais clara. Ele fez boa jogada pela esquerda e cruzou com precisão, deslocando o goleiro Harlei. Mas Jorge Henrique preferiu concluir com o peito, e não com a cabeça. A bola parou no travessão. No rebote, Bruno César mandou por cima do gol.

A partir de então, o Corinthians passou a insistir nas jogadas de bola parada. Bruno César e Roberto Carlos se revezavam nas cobranças - quase sempre perigosas, mas interceptadas por um inspirado Harlei ou pela barreira. O congestionamento da defesa visitante abrandou apenas porque Amaral, aos 37min, foi expulso por cometer falta em Jorge Henrique.

Os corintianos comemoraram aquele cartão vermelho como se fosse um gol. O melhor estava por vir. Depois que Jorginho substituiu Felipe por Rithelly, para recompor a defesa do Goiás, o time da casa igualou o placar. Aos 42min, Bruno César enfim superou Harlei, cabeceando após cruzamento de Jorge Henrique. Comemorou como Neto, ídolo dos anos 1990, ao deslizar ajoelhado em direção à torcida.

continua após publicidade

Adilson Batista se entusiasmou e mexeu em sua equipe ainda na primeira etapa. O argentino Defederico entrou no lugar de Paulinho para explorar a ausência de Amaral. Já Jorginho esperou o intervalo para entrar em ação novamente. O Goiás retornou a campo com Romerito no lugar de Jonílson. O panorama do jogo não mudou.

Diante de um adversário sem interesse de atacar, o Corinthians não precisou de muito tempo para virar a partida no segundo tempo. Após uma série de boas defesas, Harlei não foi páreo para uma arrancada de Iarley dentro da área. O atacante corintiano driblou o goleiro e completou rasteiro para as redes, aos 10min.

O gol enfraqueceu de vez o Goiás, que não tinha forças para responder. O Corinthians, ao contrário, não parou de atacar. Aos 16min, Bruno César voltou a tentar de cabeça. Harlei defendeu. Livre de marcação, Jorge Henrique ficou com a sobra de bola e ampliou. Jorginho gastou a sua última alteração: Wellington Monteiro no lugar de Bernardo.

Eufórica, a torcida do Corinthians passou a gritar "olé". Também provocava o adversário, com gritos de "Segunda Divisão". E houve tempo para festejar mais dois gols. Bruno César recebeu belo passe de Defederico e foi derrubado na área: pênalti. Iarley cobrou e converteu, aos 29min, acabando com a sina corintiana de desperdiçar penalidades nas últimas rodadas.

Aos 39min, o Corinthians fechou o marcador com gol do prata da casa Boquita, substituto de Bruno César. O meia atendeu aos pedidos de "mais um" em um chute que desviou em marcação antes de enganar Harlei. Goleada sacramentada. Era o que faltava para os torcedores prolongarem a festa pelo centenário com um "parabéns a você" no Pacaembu.